Planalto Norte SC têm registros de incêndios florestais e Bombeiros alertam para a prevenção

 Planalto Norte SC têm registros de incêndios florestais e Bombeiros alertam para a prevenção

Registros do Corpo de Bombeiros do Planalto Norte catarinense e prefeitura de Canoinhas demonstram preocupação com o cenário de queimadas decorrentes do tempo seco. Reflorestamentos e Floresta Nacional foram tomados por chamas, nesta terça-feira (01/10) e alertam autoridades que pedem por cautela à população.

O prefeito de Canoinhas, Beto Passos, citou a ocorrência que assuntou o município e foi combatida pelo Corpo de Bombeiros local, com apoio de outras corporações da região. “Todos estão percebendo que uma fumaça intensa invadiu o nosso município. Conversei com o Major Átila Sarte Comandante do Corpo de Bombeiros que me informou que tal fumaça é oriunda de um incêndio na Floresta Nacional de Três Barras”, relatou.

Beto Passos aponta a gravidade do problema. “Infelizmente as proporções são enormes, mesmo que ainda não tenhamos dados oficiais da dimensão da área atingida pelas chamas do sinistro.” O prefeito destaca o trabalho das equipes e o apoio. “Coloquei a estrutura da prefeitura municipal de Canoinhas para auxiliar o Corpo de Bombeiros”.

Ele também faz um alerta: “Peço para que a população esteja atenta e vigilante. Porque vivemos tempos de seca e estiagem e uma bituca de cigarro acesso pode causar danos irreparáveis para nossas matas e para o meio ambiente”, ressalta Beto Passos.

A página da Floresta Nacional de Três Barras fez o registro no Facebook da ocorrência desta terça-feira (01/10). Conforme a publicação foi “um incêndio de grandes proporções na parte norte”. O relato aponta que o “incêndio foi combatido por guarnições do Corpo de Bombeiros de Três Barras e Canoinhas, com auxílio técnico da Brigada de Incêndio da WestRock e Empresa FT com drone”.

Mas a extensão da área atingida e os focos com dificuldades de acesso, somada ao vento, fez o incêndio se propagar “rapidamente na direção norte sobre os campos de várzeas entre o Rio dos Pardos e o Canoinhas, consumindo toda a vegetação no local”, aponta o post. O que de fato causou grande preocupação em toda a região.

A Floresta Nacional traz o depoimento do analista ambiental Carlos Ribeiro. Ele esteve no local e testemunha que “o fogo está [estava] consumindo cerca de 170 hectares de vegetação de várzea, tendo também se propagado de forma rasteira sob os plantios de pinus adjacentes. Por volta das 18h40 o fogo tinha atingido o limite norte da FLONA na foz do Rio dos Pardos com o Rio Canoinhas”.

O Comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Canoinhas, Major Sarte, disse que o helicóptero Arcanjo foi acionado para, caso necessário, a continuaidade do combate aéreo ao incêndio na manhã desta quarta-feira (02/10). Por conta disso, o bairro Campo da Água Verde, vizinho à floresta, foi tomado por intensa fumaça, bem como outros pontos da cidade.

O registro do boletim do Corpo de Bombeiros traz, também, a citação de que um drone da equipe de Porto União e equipe técnica da empresa WestRock auxiliaram nos trabalhos. O documento aponta outros dois princípios de incêndio florestal em reflorestamentos, um em Matos Costa e outro em Três Barras. Ambos controlados pelos brigadistas militares.

Da redação com informações e fotos: prefeitura de Canoinhas, Corpo de Bombeiros, Carlos Ribeiro e Fábio Frederico/ICMBio e Luis Corrêa/Canoinhas.

Veja também

Leave a Reply