Kauã: a história de um menino por meio do Rádio

 Kauã: a história de um menino por meio do Rádio

Kauã apresentando seu programa pelo facebook

No dia 13 de fevereiro é celebrado o Dia Mundial do Rádio. Com isso, surgiu a ideia de fazer uma matéria sobre o tema, mas de uma forma diferenciada, buscando uma história que vem ao encontro com o rádio. Diante do tema, a redação do Cultura Sul Notícias, ficou sabendo do sonho de um menino, que tem o enredo da sua vida, tracejada pelas ondas do rádio, e ainda tem um fato interessante, ligado a rádio Cultura Sul FM, é a história do Kauã Gabriel Niezelski, de 13 anos de idade.

Kauã, mora no interior do município de Canoinhas, localidade Barra Mansa. Ele relatou que quando sua mãe estava grávida, alguns dias antes do seu nascimento, foi até a estufa de fumo e indagou o seu pai de como seria o seu nome, pois até o momento não tinha sido definido o nome do bebê. “Meu pai e familiares estavam manilhando fumo e ouvindo a Rádio Cultura Sul FM. Quando a minha mãe perguntou á ele. Nesse momento, passou uma matéria sobre um rapaz que se chamava Kauã Arthur, nesse momento meu pai falou. Que tal Kauã?

Com isso, seu nome ficou Kauã, porém não Arthur e sim Gabriel. “Meu nome já veio do rádio”, comentou. Sua família sempre foi muito ligada nas rádios locais e da região, o que fez o interesse de Kauã aumentar desde a infância. Ele relatou que aos quatro anos de idade, ele e seu pai estavam no centro da cidade de Canoinhas, em uma lanchonete, bem em frente existia o estúdio de uma rádio local, e seu pai perguntou se ele gostaria de conhecer à rádio. “Meu pai falou, Kauã quer conhecer? E eu falei vamos conhecer”, relembra.

Ao conhecer os estúdios, conheceu também o locutor que na ocasião deixou Kauã falar na rádio. “Eu gostei bastante, me apaixonei de cara”. Quando voltou para casa ele montou em baixo de uma árvore um estúdio para poder brincar. “Peguei umas caixas que eu tinha guardado e um espeto e montei um estúdio para brincar e nunca mais parei. Essa brincadeira já passou para algo profissional”, afirmou.

Ao perguntarmos a Kauã sobre o que sua família acha desse seu sonho ele explicou que sempre teve o total apoio dos pais e buscando alcançar mais pessoas com o seu programa resolveu transmitir em Lives pelo seu Facebook toda sexta-feira á noite, visando aumentar o seu público, ganhar experiencia e um dia chegar no seu objetivo que é trabalhar em uma rádio de São Paulo.  

Quem quiser conhecer um pouco mais sobre Kauã é só entrar no seu facebook: Kauã Gabriel Niezelski (Locutor Mirim), para seguir e apoiar o seu trabalho.

Local que Kauã brincava de radialista

Dia Mundial do Rádio

A data foi proclamada pela assembleia geral da Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) em 2011, com o intuito de comemorar o rádio como forma de mídia e incentivar a cooperação entre radialistas e transmissores.

O rádio é o meio de comunicação de massas com maior alcance de audiência no mundo, sendo um dos principais modos de acesso à informação. Em todo país, circulam ondas eletromagnéticas que transmitem informações importantes para a garantia de direitos e para a democracia.

Tais ondas são decodificadas por pequenas caixas que podem funcionar apenas com pilhas. De tão relevantes, essas caixas têm, a elas, um dia que foi mundialmente reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco): o Dia Mundial do Rádio, comemorado no dia 13 de fevereiro.

O potencial comunicativo do rádio já foi comprovado em vários momentos ao longo da história. Em um deles, ocorrido em outubro de 1938, milhares de norte-americanos entraram em pânico ao ouvirem, na rádio CBS, o ator Orson Welles alertando sobre uma suposta invasão de marcianos.

Tratava-se apenas de um programa de teleteatro, uma versão radiofônica do livro A Guerra dos Mundos, de H.G Wells. Ao se dar conta do alvoroço entre a população, a emissora teve de interromper o programa para esclarecer o fato aos ouvintes que não haviam acompanhado a parte inicial da transmissão.

Da redação do Portal Cultura Sul Noticias e fotos do arquivo pessoal do entrevistado

Veja também