Em coletiva com a imprensa, prefeitura de União da Vitória cita possibilidade de Sarampo

 Em coletiva com a imprensa,  prefeitura de União da Vitória  cita possibilidade de Sarampo

Após suspeita e inúmeros comentários disparados em redes sociais, coletiva de imprensa esclarece sobre Sarampo em União da Vitória. Há dois casos suspeitos em análise, mas sem alardes por hora, conforme o setor de Saúde Pública. “Coincidem com o quadro clínico de Sarampo”, explicou o secretário de Saúde, Ary Carneiro Júnior, na tarde desta quinta-feira (07/11).

Apenas o exame do Lacen pode confirmar se os casos são realmente de Sarampo. Este resultado pode sair entre três e quinze dias. Por hora, o foco foi esvaziar possíveis locais de contato com o vírus. “As medidas já estão protegendo a sociedade”, explica Ary Carneiro Júnior. Não haverá vacinação em massa, pela ausência de quantitativo de doses e por enquanto por não haver esta necessidade.

Secretário Ary Carneiro Júnior ao lado do vice-prefeito Bachir Abbas

Quanto aos casos suspeitos, o indicativo é de ser de contaminação com o vírus, mas estão em suspeita. “O quadro clínico é propositivo”, acrescenta o secretário, mas sem a confirmação oficial. Até porque outras doenças podem ter quadro parecido. Pelo fato de ter aparecido, também, um caso originário de Porto União, as duas secretarias de Saúde estão trabalhando nos casos.

Por sete dias a Uniguaçu está com as aulas suspensas, em medida preventiva. Foi na universidade que tem próximo de cinco mil estudantes que surgiu a suspeita da doença. A preocupação é de que seis dias antes de apresentar o quadro clínico é possível repassar a doença. O que, caso se confirme, poderia dissiminar o Sarampo pela região.

O fluxo de universitários da Uniguaçu é grande regionalmente. Pelo fato de ter casos detectados em Caçador, Irati e Canoinhas e, pela circulação de estudantes, é possível que o vírus possa ter atingido o município por pessoas que vêm destas cidades. Da mesma forma, o Sarampo pode ir para estas cidades, no trânsito inverso.

Por hora, somente a Uniguaçu está com as aulas suspensas por setes dias para limpeza sanitária do vírus. Outras instituições somente suspenderão aulas se aparecerem um quadro clínico suspeito. A recomendação da secretaria é de que cada cidadão verifique se possuí duas doses da vacina.

A vacinação é o meio de proteção. Vermelhão na pele, febre alta e sintomas de gripe forte são indicativos de possível contaminação com o Sarampo. Qualquer sintoma, a orientação é de que o cidadão procure um atendimento de saúde.

Da redação com fotos do Portal Cultura Sul FM

Veja também

Leave a Reply