Sucesso do trem turístico de Lapa a Mafra terá o modelo apresentado em palestras

 Sucesso do trem turístico de  Lapa a Mafra terá o modelo   apresentado em palestras

A Lapa, cidade histórica do Paraná, localizada a 64 quilômetros de Curitiba, não para de colher os frutos do sucesso do Trem Comemorativo Regional dos 250 anos. É a pioneira em turismo férreo no Brasil (passeio de 9 dias em litorina, entre Paraná e Santa Catarina) e em turismo de longa distância, utilizando trens histótricos (Maria Fumaça), para fins turísticos. Isso conforme o relato, dito em seminário temático, pelo Engenheiro Ferroviário Paulo Sidnei Carreiro Ferraz.

O Engenheiro foi o último diretor do Escritório Regional Curitiba da Rede Ferroviária Federal SA (ERCUB/RFFSA) e terá contada em ciclo nacional de palestras, a nova fórmula, utilizada pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) nos roteiros entre Lapa/Rio Negro/Mafra, nos dois sentidos. A metodologia vitoriosa consistiu em tornar as duas pontas do roteiro em pólos emissores e receptivos de turismo ferroviário. A viagem foi realizada, na primeira etapa, em trem e o retorno de ônibus.

“Dando mais conforto aos turistas e condições dos dois municípios serem beneficiados com visitas guiadas, nos próprios meios de transporte utiizados para o retorno à origem”, explica o ferroviarista Márcio Assad, que responde pela Coordenação Geral de Comunicação e Eventos da Lapa. “Com esse sistema, que deu muito certo, o comércio: restaurantes, lanchonetes e panificadoras das duas pontas do roteiro foram beneficiados, assim como a venda de artesanatos e os pontos turisticos das cidades envolvidas”, acrescenta.

Márcio Assad, que também é empresário do setor,  ainda enfatiza que os estabelecimentos que acreditaram no modelo e se engajaram no processo organizacional dos pacotes, se deram muito bem. “Turismo se faz com engajamento do trade turístico local. Ao poder público cabe o apoio a atividade, como geradora que é,  de emprego, renda e oportunidade de negócios. Além de forte aliada na valorização da imagens das localidades, através da difusão de suas culturas e marketing público, chamando a atenção de investimentos, nos mais variados setores.

“Como se diiz no velho ditado: Quem não é visto, não é lembrado e se tem uma forma de marketing público eficiente na realidade atual do mercado. E, através do turismo bem elaborado, mostrando, não só as belezas, mas as estruturas das cidade para a geração de negócios”, frisa o coordenador lapeano. A iniciativa traz amantes do trem histórico e curiosos para desfrutar de viagem singular.

Tudo isso será levado ao público por meio de palestras. A 1ª já tem data marcada e tem como sub título: “a diferança entre passeio de trem e turismo ferroviário” e será em Antonina, no dia 20 de julho, cidade em que está sendo implantada a Estrada de Ferro Morretes-Antonina (EFMA). A 2ª em Laranjal Paulista/SP onde está sendo consolidado o consórcio regional do trem turístico sorocabano, no dia 25 de julho.

Ainda, municípios e entidades  interessados em realizar a palestra, em suas localidade e regiões, devem entrar em contato pelo fone/whatsapp: (41) 99986-1011. 

Da redação com informações e fotos de Márcio Assad – ABPF e prefeitura da Lapa.

Veja também

Leave a Reply