Mulher é assassinada. Crime tem características de feminicídio

 Mulher é assassinada. Crime tem  características de feminicídio

Após ter sido agredida com três golpes de barra de ferro, no bairro Vila Pinheirinho, Elza Ribeiro Micharski foi levada pelo Corpo de Bombeiros para o Pronto Atendimento (PA) de São Mateus do Sul, mas não resistiu e veio a falecer. O suspeito, Alisson Ferraz Barboza, foi detido na localidade de Faxinal do Ilhéus e encaminhado para a 3ª Subdivisão Policial (SDP).

De acordo com a Polícia Militar (PM) com base em relatos e informações preliminares, além de golpear a ex-namorada, o suspeito teria passado com o automóvel sobre a mulher, teoricamente já caída ao chão. A vítima trabalhou até o final da tarde deste domingo (05/05) e o crime ocorreu logo em seguida.

Há informações de que, a jovem de 22 anos, estava sob medida protetiva e teria comunicados à justiça de ameaça, por parte do ex-namorado. Por hora, esta versão, ainda, não foi confirmada oficialmente. A princípio apenas se sabe de que a mulher foi abordada pelo suspeito e agredida. Em seguida, o mesmo se evadiu.

Pouco tempo depois, com base no serviço de inteligência, a PM chegou ao paradeiro do suspeito, o abordou na estrada de Faxinal dos Ilhéus e o conduziu até a 3ª SDP. O mesmo deve ser ouvido na delegacia e, ainda, não se sabe as reais motivações do crime, nem se ele confirmou ter sido o responsável pelo ato. Pela agressão violenta e características do ataque, a morte está sendo investigada como feminicídio.

A reportagem da Rádio e Portal Cultura Sul FM apurou, extraoficialmente, que a vítima estava com ferimentos de gravidade no abdômen e trauma no crânio. Contudo, estas informações serão melhor esclarecidas pelo laudo do Instituto Médico Legal (IML) que deve citar tais lesões, posteriormente.

Da redação com foto arquivo/PM

Veja também

Leave a Reply