Com frio, é preciso redobrar os cuidados com aquecedores de gás

 Com frio, é preciso redobrar os cuidados com aquecedores de gás

No inverno, a manutenção dos aquecedores a gás deve ser ainda mais cuidadosa.

Geralmente nessa época, com a baixa na temperatura, o equipamento é mais utilizado  além dos ambientes se manterem com as portas e janelas fechadas. Os ambientes mal ventilados se tornam o cenário ideal para o acúmulo de um gás tóxico: o monóxido de carbono. Sem cor e nem cheiro é difícil percebê-lo e sua inalação pode ser fatal.


Para evitar acidentes é necessário que os equipamentos passem por manutenção a cada seis meses, ou de acordo com as indicações do fabricante.


“Os equipamentos a gás devem ser mantidos em bom estado de conservação, estar sempre com a manutenção em dia e instalados em locais com ventilação adequada”, destaca. Essas recomendações, acrescenta, valem para o ano todo, mas no inverno, quando as pessoas permanecem por muito tempo em lugares fechados, é preciso ter ainda mais atenção”, destaca o gerente de Serviços ao Cliente da Compagas, Hamilton Azevedo. 


Segundo Corpo de Bombeiros, a falta de ventilação e a má instalação dos aparelhos a gás — principalmente aquecedores de água — são as maiores causas de acidentes com monóxido de carbono em edificações. 

Além dos aquecedores a gás, é preciso atenção também com outros formas de proteção do frio nesta época do ano. Muitas famílias improvisam fogareiros dentro de casa, mas essa atitude é de muito risco. Quem utiliza aquecedores elétricos também precisa verificar as condições do equipamento e da fiação elétrica para evitar sobrecargas na rede, o que também pode provocar acidentes sérios, incêndios e até mortes.

Da redação com informações do Bem Paraná.

Veja também

Leave a Reply