Paraná fará a última campanha de vacinação contra aftosa em maio de 2019

 Paraná fará a última campanha de vacinação contra aftosa em maio de 2019

Vacina contra a febre aftosa. – Foto Jonas Oliveira/AENoticias

Após reunião realizada em Curitiba no dia 25/04, a segunda do Bloco V,o Paraná obteve autorização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para antecipar a suspensão da vacinação contra febre aftosa. A reunião aconteceu no auditório do Sistema Ocepar, com mais de 100 participantes, dos cinco estados integrantes do Bloco V (Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Pelo cronograma, a autorização ocorreria no primeiro semestre de 2021. O governador em exercício do Paraná, Darci Piana, participou da abertura do evento, que prosseguiu nesta quinta-feira.

O gerente de saúde animal da Adapar, Rafael Gonçalves Dias, apresentou a evolução do serviço veterinário oficial do Estado, principalmente com relação aos cadastros das propriedades rurais, que deram um salto de 2015 pra cá, tornando mais robusto o sistema de vigilância do Estado. Foi demonstrado ainda o controle do trânsito agropecuário e os recursos disponíveis para ações frente a um possível foco, ponto de destaque do Estado. “O serviço de defesa sanitária animal do Paraná está comprometido com a proteção do patrimônio pecuário do Estado.” afirma Dias.

Os auditores fiscais do Mapa reconheceram que o Paraná obteve uma média acima da adequada para conquista do pleito e, apesar de terem ainda alguns ajustes a serem feitos, acreditam que o Estado estará preparado até setembro. Segundo Geraldo Moraes, diretor do Departamento de Saúde Animal (DSA) do Mapa, após atendidos estes pequenos ajustes, conforme ficou pactuado nesta reunião, o Mapa vai editar as normas relacionadas à suspensão da vacinação no Paraná e as demais normas que implicam no controle de ingresso de animais no estado.

Após manifestação dos representantes de diversas entidades do setor pecuário, o pleito foi acatado por unanimidade, após um trabalho sério e intenso do serviço de defesa sanitária animal e envolvimento e participação de toda a sociedade paranaense.

O Diretor Presidente da Adapar, Otamir Cesar Martins, parabenizou o Paraná pela conquista, especialmente os gestores que estiveram à frente da agência desde 2012, após sua criação. Garantiu que os pontos pendentes apontados pelos técnicos do Mapa serão concluídos dentro do prazo estabelecido. “Não temos a menor dúvida quanto a isso. São quatro pontos técnicos e a nossa estrutura vai estar preparada para resolvê-los. A outra parte se refere à contratação de pessoal que, temos certeza, o governador Ratinho Junior irá cumprir essa questão até setembro quando, então, poderemos comemorar o status e ter a certeza de que estamos prontos para a auditoria internacional um ano depois e para, em 2021, na OIE (Organização Mundial da Saúde Animal) recebermos o certificado de estado livre de febre aftosa sem vacinação”, pontuou.

Fóruns Regionais – Para informar a sociedade sobre os procedimentos e diretrizes que se seguirão após a última campanha (maio de 2019), serão realizados 06 grandes fóruns, que tratarão do novo status do Paraná. Os fóruns serão realizados nos dias 14 (Paranavaí), 15 (Cornélio Procópio), 16 (Curitiba), 21 (Guarapuava), 22 (Pato Branco) e 23 (Cascavel) de maio. Veja a programação aqui!

Fonte: ADAPAR

Vacina contra a febre aftosa. – Foto Jonas Oliveira/AENoticias

Veja também

Leave a Reply