Fim do uso de canudos plásticos é aprovado em 1ª votação na Câmara de Curitiba. Na ALEP um projeto semelhante foi proposto por Emerson Bacil

Maria Leticia Fagundes (PV) é a autora da Política Pública de Incentivo ao Desuso de Canudos e Copos Plásticos Descartáveis, aprovada pela Câmara Municipal de Curitiba (CMC) em primeira votação unânime.

 “A ideia é substituir e Incentivar o desuso do canudo plástico. Existem canudos comestíveis, de bambu, de vidro, de inox e os biodegradáveis”, argumentou a Vereadora.

Maria Leticia afirmou que estimular o fim do uso de plástico em todos os comércios e ambientes é “tentar subverter a lei, no sentido de trazer consciência”.

Ao se alinhar à Política Pública de Incentivo ao Desuso de Canudos e Copos Plásticos Descartáveis e atender outras regras de respeito ao meio ambiente, o estabelecimento seria contemplado com o Selo Consciência Coletiva. “Este é um compromisso de cada um de nós [respeito ao meio ambiente].”

David McNew / Greenpeace

No texto original, a parlamentar propunha o fornecimento obrigatório de canudos comestíveis e/ou de papel biodegradável. O estabelecimento infrator poderia ser multado em até R$ 10 mil. Apesar de citar exemplos internacionais e brasileiros de cidades em que a medida foi adotada, a vereadora questionou o caráter meramente punitivo das normas. “Leis que punem não evitam o uso de agrotóxicos. Leis que punem não impediram rompimento de barragens, que têm matado muitas pessoas, que têm destruído também meio ambiente”, reforçou.

canudo de bambu biodegradável

Ainda de acordo com a autora do projeto em pauta, são geradas cerca de 13 milhões de toneladas de lixo plástico anualmente no mundo. “Apesar de usarmos o canudinho por apenas 10 minutos, em média, eles demoram mais de 100 anos para se decompor e acabam parando no mar. De acordo com o Fórum Econômico Mundial de Davos, até o ano de 2050 teremos mais plástico nos oceanos que animais marinhos”, declarou. “Esses números são assustadores. Eles [os canudos e copos] não degradam só o meio ambiente, mas afetam também a saúde das pessoas”, continuou, sobre o potencial cancerígeno de um de seus componentes, o bisfenol A.

Na esfera Estadual, há um projeto de grande relevância ambiental proposto pelo Deputado Estadual Emerson Bacil (PSL), que sugere o fim do uso de canudos e copos plásticos em todo o Estado, projeto que cruza com o pressuposto da vereadora Maria Letícia.

Um dentre tantos projetos apresentados pelo Deputado é com relação à preservação do meio-ambiente.

Ele disse na entrevista à Politica Total da TV Assembléia: “Já protocolei projeto proibindo canudos e copos plásticos nos setores público e privado como em bares, restaurantes e lanchonetes. Precisamos dar um incentivo às pessoas para conservar e preservar.” Outro projeto do deputado que visa fomentar o desenvolvimento na região que o elegeu é colocar a Expomate no calendário oficial de festas do Paraná. “Tenho orgulho em divulgar a festa no âmbito estadual. Temos mais de mais de 36 mil famílias, em todo Estado, que produzem erva-mate. Nosso papel é incentivar esta produção.”

Esses são projetos muito pertinentes ao momento atual, visto a escassez cada vez maior de recursos devido ao extração desenfreada desses insumos naturais, aquecimento global decorrente da poluição e muitos outros problemas causados pelas ações não sustentáveis. Aprovação de propostas como essas significa esperança no futuro do planeta.

com informações da Assembleia Legislativa do Paraná e Jornal Banda B, Portal Cultura Sul FM.

Veja também

Leave a Reply