Falta de chuvas e calor antecipam colheita de soja no PR

 Falta de chuvas e calor antecipam colheita de soja no PR

A falta de chuva e as altas temperaturas anteciparam em duas semanas o início da colheita da soja no Paraná, o segundo maior estado produtor da cultura.

O excesso de calor e a falta de umidade, principalmente durante a fase de frutificação, afetaram os grãos e a produtividade das lavouras, segundo o engenheiro agrônomo Rodimar Luiz Soares. A previsão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento era de que fossem colhidos 19,6 milhões de toneladas de soja, mas o último levantamento já apontou para uma redução de 3%, para 19,1 milhões de toneladas.

Os produtores esperavam colher 60, 70 sacas por hectare. Mas nas lavouras atingidas o resultado está longe disso. O agricultor Claudenir dos Santos, por exemplo, diz que o prejuízo vai ser grande: o rendimento médio está em torno de 33 sacas por hectare, uma quebra de 60%.

Em alguns casos, o custo de produção não se paga.

Em várias regiões do país a produção também será afetada pelo clima. Mas, de uma maneira geral, a safra deve ser só um pouco menor do que no ano passado. O último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) mostra que o total a ser colhido deve ser de 118,8 milhões de toneladas, queda de 0,4% em relação a 2018.

Veja também

Leave a Reply