PA lota no feriadão de Carnaval e povo de São Mateus reclama

0
313

A secretaria de Saúde, conforme informado no site da prefeitura de São Mateus do Sul, implantou e utiliza o “Protocolo de Manchester” desde o dia 12 de fevereiro deste ano. A iniciativa abrange o Ambulatório Médico de Pronto Atendimento (PA) Doutor Oseás Pacheco. Contudo, a população demonstra insatisfação no primeiro feriado prolongado da inserção do sistema.

O Protocolo de Manchester, conforme o site da prefeitura, “é um sistema de triagem que analisa o grau de gravidade na entrada do paciente em uma unidade de saúde e vários parâmetros são analisados entre eles: intensidade das dores, sinais vitais, sintomas, glicemia, quadro clínico entre outros”.

Reprodução de publicação da prefeitura de São Mateus do Sul

Após essa triagem, o cidadão é classificado com base em indicadores de cores: vermelho, laranja, amarelo, verde e azul e branco, de maior gravidade para menor nesta ordem. Casos em que a avaliação prévia identifica que o paciente pode esperar, o departamento orienta para aguardar por atendimento na unidade básica.

A publicação da prefeitura, sobre o uso deste protocolo, aponta que o prefeito Luiz Adyr, explica que a utilização das técnicas do protocolo permite que os atendimentos sejam realizados de maneira mais eficaz. “Entendemos que nos serviços de saúde um minuto pode ser o diferencial para salvar uma vida”, destaca a publicação do site, sobre o novo serviço.

Em tese, a própria publicação da prefeitura aponta que seriam dois médicos de plantão em finais de semana, não especificando em datas de feriados prolongados. Ao chegar no PA, o indicativo é de que toda a equipe saiba do Protocolo de Manchester. A recepção faria o registro e encaminharia para a triagem onde um profissional de enfermagem colocaria a pulseira com a cor da prioridade.

Reprodução de publicação da prefeitura de São Mateus do Sul

Nossa reportagem não teve sucesso na tentativa de falar com o responsável direto pela unidade. Foi encaminhado um pedido de esclarecimento sobre toda esta tratativa à comunicação da prefeitura. Contudo, em contato com servidores do local ficou sob suspeita o próprio conhecimento deles sobre o protocolo implantado. Uso de pulseiras de identificação e demais procedimentos inerentes.

O fato é que inúmeras mensagens foram encaminhadas por redes sociais pedindo que a reportagem da Rádio e Portal Cultura Sul FM fosse até o PA e observasse a situação. Relatos são de que pessoas aguardavam por mais de quatro horas, alguns com crianças e quadro de febre. A grande maioria informou estar aguardando por período de três a quatro horas, situação que se estendeu pela madrugada.

A reportagem não conseguiu identificar, no momento em que esteve no PA, o uso das pulseiras inerentes ao Protocolo de Manchester. Tão pouco notou o amplo conhecimento dos servidores sobre este procedimento adotado. Obviamente que, por questão de ética jornalística, a redação fica no aguardo de esclarecimentos para informar à população. Bem como, dar transparência sobre estes fatos com precisão.

Reprodução de publicação da prefeitura de São Mateus do Sul

Da redação com informações e reprodução de imagens da prefeitura de São Mateus do Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome