Papa Francisco pede que pais não condenem filhos homossexuais

 Papa Francisco pede que pais não condenem filhos homossexuais

Foto: Divulgação

O Papa Francisco pediu, nesta quarta-feira (26/1), que os pais não condenem seus filhos pela orientação sexual. A declaração ocorreu durante uma audiência geral com fiéis, no Vaticano, enquanto o pontífice falava sobre os desafios da paternidade.

“Pais que veem orientações sexuais diferentes nos filhos, lidem com isso e acompanhem os filhos, e não se escondam no comportamento de condenação”, disse o pontífice. “A esses pais, eu digo que não se espantem (…) nunca devem condenar um filho”.

Essa não é a primeira vez que o Papa Francisco fala abertamente sobre a comunidade LGBTQIA+. No ano passado, ele defendeu que os homossexuais devem ter direito à união civil.

O Papa também já disse que as crianças precisam ter espaço para dialogar sobre suas orientações sexuais com irmãos, pais e familiares.

O pontífice finalizou o discurso dizendo que está com uma inflamação no joelho e que, diferente das outras audiências no Vaticano, não iria cumprimentar os fiéis por causa da dor.

“Hoje não vou passar entre vocês para cumprimentá-los, porque estou com um problema na perna direita. Estou com um ligamento do joelho inflamado”, explicou.

Veja também