Balão viaja mais de 620km entre os estados do Sul do Brasil e etiqueta com contato faz com que famílias fiquem amigas e se conheçam

 Balão viaja mais de 620km entre os estados do Sul do Brasil e etiqueta com contato faz com que famílias fiquem amigas e se conheçam

Foto: Cultura Sul FM

Existem histórias que não parecem real, carregada de coincidências e magia, é o que aconteceu com duas famílias, uma gaúcha de Porto Alegre e uma paranaense, de São Mateus do Sul, que acabaram iniciando uma amizade tudo graças a um balão que percorreu mais de 620km. A história começa ainda em 2021, na virada do ano, bem no dia 31, quando uma família de Porto Alegre estava realizando suas comemorações da passagem do ano e visto que o filho faz aniversário no dia 31, estavam comemorando a data, com direito a balões personalizado para o Henrique de apenas 4 anos, onde um deles tinha a escrita Hique, apelido dado pela família.

Hique adorou os balões, e com isso, não parava de brincar com ele, mas em um momento de descuido, uma parte do balão que foi enchido de gás hélio, acabou se soltando e voando. Os pais não conseguiram recuperar o balão para a tristeza de Hique, que segundo a mãe, chorou muito, tanto, que ela para consolar o menino lhe disse que iria pedir para os astronautas pegarem o balão e lhe mandarem ele novamente.

Para a surpresa de todos, o balão foi recuperado, mas por um “pescador”. No domingo (02), o mecânico Welington K. Leal foi pescar, uma prática que gosta muito de fazer e aproveitou o domingo para realizar a sua pesca esportiva, na comunidade da Fartura do Potinga, interior do município de São Mateus do Sul. Ao chegar ao local, onde tem um campo grande, próximo ao rio, avistou algo diferente, percebeu que vacas que estavam no local chegavam perto e se afastavam, ele se aproximou e viu que se tratava de três balões, muito bonitos, que estavam presos entre a vegetação e logo pensou em leva-los para casa, já que tem uma filha pequena que iria adorar os balões.

Ao final da pescaria, retornou para casa sem o peixe, mas com os balões. A sua esposa Gisele Cordeiro, achou muito bonito e ficou impressionada por não ter estourado na vegetação, mas algo a mais chamou a atenção do casal. Amarrado aos balões, estava uma etiqueta da loja de decoração que fez o enfeite, mas algo estava lhes intrigando, já que o DDD era de outro estado. Diante das dúvidas Welington insistiu para a esposa mandar mensagem e ver se os balões eram realmente da pessoa que tinha o nome e telefone no cartão, e foi o que Gisele fez, mandou uma mensagem perguntando se o número era da Paula, nome que estava no cartão.

“Eu criei coragem e mandei uma mensagem: ‘Oi é a Paula?’ e ela me respondeu ‘????’. Tirei uma foto da etiqueta que estava nos balões e mandei, com isso, ela disse. ‘Não acredito que encontrou o balão, onde estava?’, aí perguntei de onde ela era, porque eu era do Paraná, e ela não acreditou, pois o balão saiu do Rio Grande em Porto Alegre, passou Santa Catarina e veio parar aqui. Nem eu e nem ela, estávamos acreditando, mas a conversa fluiu e ela me contou como tudo aconteceu, inclusive da tristeza do Hique e da conversa dela com o filho, que iria pedir para os astronautas mandarem os balões de volta”, contou Gisele.

Emily com os balões viajantes. Foto: Cultura Sul FM

Ela disse ainda, que a filha de dois anos, Emily Cordeiro Leal, adorou os balões e que Paula ficou feliz em saber que outra criança pode aproveitar os balões, mas pensando no Hique, Gisele quis fazer algo especial pelo garotinho que perdeu os balões e entrou na história do astronauta e ligou para a empresa de festas que fez o primeiro arranjo com os balões pro Hique e encomendou um balão em formato de astronauta e mandou para ser entregue na casa do menino com uma linda cartinha:

Olá Hique!

Tudo bem com você?

Ainda estamos a procura do seu balão, estamos ansiosos para encontrá-lo, mais por enquanto enviamos um outro balão para que você possa aproveitar muito. Esperamos que você goste .

E assim como o balão, voe alto e acredite em todos seus sonhos!!!

Abraço dos astronautas

Obs: Devido a família estar em viagem de férias, Hique só recebeu nessa quarta-feira (12), o balão enviado pelos “astronautas”.

Gisele contou ao Portal Cultura Sul, que ela e a família não conhecem Porto Alegre e nenhuma outra cidade gaúcha, mas que devido as conversas constantes com Paula, desde o primeiro contato, foram criando uma amizade, e com isso, foram convidados pela família gaúcha para a festa oficial do Hique no dia (16/01), e a família paranaense aceitou e vão pegar a estrada no final de semana para conhecer o Rio Grande do Sul, e em especial a família que conheceram através do balão.

“Acreditamos que nada é por acaso, e felizmente está nascendo uma linda amizade, que começou graças a um balão perdido que viajou mais de 600 km, passando o estado de Santa Catarina e caindo justo aqui. Estamos animados e felizes”, concluiu Gisele

Da redação Cultura Sul FM

Veja também