Fisioterapia muscular, importante aliada pós-Covid

 Fisioterapia muscular, importante aliada pós-Covid

O Cultura Sul Notícias recebeu nesta quarta-feira (02/06), o fisioterapeuta Júlio Cesar Pacheco Filho, que veio falar sobre a fisioterapia motora. O que é, como ela atua e porque aumentou tanto a procura por essa fisioterapia em tempos de pandemia, além de outras informações importantes sobre esse assunto.

Júlio iniciou a sua fala explicando sobre o que é a fisioterapia motora. “A fisioterapia motora tem uma responsabilidade muito grande de otimizar as funções corporais, principalmente na recuperação pós-Covid, e para os pacientes hospitalizados”, frisou.

O fisioterapeuta explicou ainda, que a fisioterapia motora aplicada em pacientes com Covid-19 na UTI traz grandes benefícios, entre eles, o tratamento evita a atrofia muscular e mantém e/ou restaura e amplitude articular, previne lesões decorrentes do tempo de acamamento; alivia a dor; diminui ou previne edemas; melhora condicionamento cardiovascular e força muscular.

Estudos mostram que nas hospitalizações por Covid-19, o auxílio da fisioterapia é capaz de acelerar o processo de recuperação do paciente, diminuindo a necessidade de medicamentos e o risco de sequelas após a internação. “Além de fortalecer a musculatura esquelética e reduzir a perda de massa muscular durante esse período, a fisioterapia desempenha um papel crucial para atenuar os sintomas cardiorrespiratórios decorrentes da doença”, relatou.

Sua aplicação também reduz o tempo de internação, restaura a funcionalidade para atividades de vida diária, estimula a mobilidade ativa fora do leito e prepara para a deambulação, quando o paciente tiver condições. Júlio explicou ainda que a Covid deixa muitas sequelas, com isso a procura pelos profissionais de fisioterapia aumentou muito, visto a necessidade de profissionais para auxiliar nesse recuperação, tanto respiratória, quanto muscular. A entrevista na integra com todos os detalhes sobre esse importante tema está disponível em podcast no fim da matéria.

Da redação Cultura Sul FM

Podcast da entrevista

Veja também