Fisioterapia pulmonar se destaca em tempos de Covid-19

 Fisioterapia pulmonar se destaca em tempos de Covid-19

O Cultura Sul Notícias desta sexta-feira (28/05), recebeu para uma entrevista, a fisioterapeuta Juliana Montes, que trabalha diretamente com pacientes com Covid-19 e que tiveram Covid, e buscam uma reabilitação com a fisioterapia pulmonar. Para muitos, um trabalho ainda pouco conhecido, mas que vem ganhando destaque, em especial em tempos de pandemia, já que esse tipo de fisioterapia serve para melhorar o fornecimento de oxigênio para todo o organismo.

O objetivo da fisioterapia pulmonar é liberar as vias respiratórias das secreções e aumentar a capacidade ventilatória do pulmão, o que pode ser útil após uma cirurgia cardíaca, torácica ou abdominal para prevenir pneumonia e para ajudar pacientes que tiveram Covid-19. Juliana explicou que em especial neste ano de 2021, a procura pela fisioterapia pulmonar cresceu assustadoramente, visto o crescente aumento de casos da Covid, que tem deixado muitas sequelas nos pacientes.

Entre os benefícios desta fisioterapia, Juliana destacou o aumento da oxigenação para todo o organismo através da correção e do aumento de tolerância para a realização de atividades físicas, melhoria das habilidades funcionais das vias respiratórias, maior eficiência na ventilação desse sistema, redução de dores torácicas, diminuição da ansiedade, liberação de secreção pulmonar, desobstrução das vias aéreas, combate à dificuldade para respirar.

“Entre as marcas que a Covid-19 deixa no organismo, está a dificuldade de respirar e exige cuidados como a fisioterapia respiratória até para quem desenvolveu a forma leve da doença. A Covid causa uma inflamação persistente, que compromete o funcionamento do pulmão. As cicatrizes no órgão, chamadas de fibroses, ocasionam sintomas como menor resistência com a prática de atividade física, cansaço leve e até alterações em exames”, relatou.

Juliana explicou que tanto para o tratamento durante a Covid-19 quanto para a recuperação da saúde, a fisioterapia respiratória é essencial para o restabelecimento pleno do funcionamento dos pulmões. Em palavras mais simples: ele precisa aprender a trabalhar sozinho de novo. “A fisioterapia respiratória evita complicações de saúde que decorrem de uma respiração insuficiente. Assim como recuperar o pulmão e a capacidade motora de quem já se curou de doenças como bronquite, tuberculose e, agora entrou na lista, da Covid-19”, destacou.

Pacientes em UTI após cirurgia cardíaca ou pulmonar, em tratamento e prevenção de tuberculose, pneumonia ou bebês com sinais de dificuldades respiratórias também podem se beneficiar da técnica. Ela explicou ainda, que essa fisioterapia funciona com exercícios que podem ser feitos em casa, com ou sem o auxílio de equipamentos – facilmente encontrados em lojas de artigos médicos. 

Confira alguns exemplos de fisioterapia respiratória:

Deitado: deite em uma superfície inclinada de modo que os pés fiquem mais elevados que o tronco. Essa posição é ótima para eliminar secreções. E respire fundo.

Sentado: sente em uma cadeira segurando uma bola ou bastão em frente ao corpo. Ao inspirar, levante a bola com as mãos, no nível acima da cabeça. Ao expirar, retorne à bola ao centro do peito.

Em pé: em pé, com os pés juntos, estique os braços para a frente com as mãos juntas. Inspire profundamente pelo nariz e vá abrindo os braços em direção à lateral do corpo. Traga os braços de volta à posição original enquanto libera o ar pela boca. 

Consulte sempre um fisioterapeuta para indicar a melhor estratégia para o seu caso.

Da redação Cultura Sul FM

Veja também