Atenção: coleta de lixo eletrônico

 Atenção: coleta de lixo eletrônico

Foto: Divulgação

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, o Colégio Estadual São Mateus, estará recebendo do dia 31 de maio a 04 de junho, lixos eletrônicos, das 8hs às 20hs devido ao toque de recolher. Durante esses dias, a instituição terá uma caçamba que ficará disponível para população realizar o descarte dos lixos eletrônicos de suas casas. No sábado (05/06), dia em que é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, também haverá uma coleta na tradicional Feira do Produtor, das 7hs às 12hs.

A professora Cláudia Niziol, coordenadora do curso técnico em meio ambiente do Colégio São Mateus, explicou sobre a importância das pessoas se desapegarem dos lixos eletrônicos e aproveitarem essa ação para realizarem a destinação correta dos objetos. “Lixo eletrônico são produtos elétricos e eletrônicos quebrados, danificados ou sem utilidade por algum motivo e pilhas descarregadas que devem ser descartadas”, explicou.

Muitas vezes esses produtos são descartados no lixo comum ou ficam esquecidos em alguma parte da casa, porém eles podem ser reciclados, comentou Cláudia, explicando que os produtos sem utilidade que ficam aglomerados nas casas podem ser transformados em outras matérias-primas em vez de ser descartado em aterros sanitários, prejudicando o meio ambiente.

Geralmente, os componentes dos aparelhos elétricos e eletrônicos são feitos de plástico, vidro, metais, entre outros materiais. No processo de reciclagem, os equipamentos descartados pela população são desmontados e as partes transformadas em matéria-prima para a indústria. Uma das vantagens do processo de reutilização é que se diminui a extração desses elementos da natureza, economizando recursos.

Quando descartado na natureza, metais pesados como mercúrio, chumbo, cádmio e níquel, que fazem parte da composição de alguns produtos elétricos e eletrônicos, podem entrar em contato com o solo, penetrando-o até poluir lençóis freáticos e, consequentemente, a água que consumimos. Além disso, resíduos eletrônicos depositados em aterros lotam ainda mais esses locais uma vez que metais, plástico e vidro demoram muito para se decompor e diminuem a sua vida útil.

O processo de extração de matéria-prima a partir de eletroeletrônicos sem uso é chamado de mineração urbana. Algumas categorias são utilizadas para delimitar os tipos de lixo eletrônico. Essa divisão é feita porque os equipamentos têm configurações de tamanho, manuseio e aplicação diferentes.

As categorias são:

  • Grandes equipamentos: geladeiras, freezers, máquinas de lavar, fogões, ar condicionados, microondas, grandes TVs, etc.
  • Pequenos equipamentos e eletroportáteis: torradeiras, batedeiras, aspiradores de pó, ventiladores, mixers, secadores de cabelo, ferramentas elétricas, calculadoras, câmeras digitais, rádios, etc.
  • Equipamentos de informática e telefonia: computadores, tablets, notebooks, celulares, impressoras, monitores e outros.
  • Pilhas e baterias portáteis: pilhas modelos AA, AAA, recarregáveis, baterias portáteis de 9 V, etc.

Lixo eletrônico é perigoso?

Isso é um mito. Diferente do que se pode pensar, nem o manuseio nem o armazenamento de aparelhos elétricos e eletrônicos são perigosos. Para entender como, é só acompanhar a seguinte lógica: se o equipamento não oferecia risco durante sua vida útil, continua inofensivo depois de desativado. E, se você transportava esse aparelho sem medo de se contaminar, não seria diferente depois que o mesmo parou de funcionar.

Da redação Cultura Sul FM

Veja também