Empresários buscam apoio do poder público para voltar a trabalhar

 Empresários buscam apoio do poder público para voltar a trabalhar

O Centro da Juventude de São Mateus do Sul, foi palco de uma reunião entre Lojistas, CDL, Associação Comercial, Vereadores, Prefeita Fernanda Sardanha e sua equipe, além da imprensa local. O foco da conversa foi o Decreto 6.983, do governo do estado que determinou o fechamento de vários comércios que não são “essenciais”, fazendo com que muitos se revoltassem já que em 2020 a economia foi fortemente afetada pelos fechamentos e agora mais uma vez essa medida foi tomada.

Várias pessoas pediram a palavra e se fizeram ouvir por todos no local, mostrando indignação em relação ao fechamento, uma vez que muitos comércios são pequenos, não aglomeram, e estão com dificuldades de se manter economicamente, principalmente pela insegurança que a pandemia causou, visto que o decreto é até dia (08/03), mas depois dessa data, o cenário é incerto. “Nós precisamos trabalhar juntos, eu vivo essa situação dentro da minha casa, compreendo o que estão passando”, disse a Prefeita.

Nessa terça-feira (02/03), pelas 18h00, Fernanda explicou que será realizada mais uma reunião, dessa vez online, juntamente com os representantes da nossa região, deputado Emerson Bacil, Alexandre Curi, Hussein Bakri a convite do prefeito de União da Vitória Bachir Abbas, e o presidente da Amsulpar, Rodrigo Rossoni, deputado federal, Sandro Alex, além de representantes da CDL e Associação Comercial de São Mateus do Sul e da regional de União da Vitória.

Em relação ao comércio local, a prefeita explicou que o decreto da forma que veio está prejudicando muitos lojistas, pois não tem muita clareza em relação ao que pode e o que não pode ficar aberto. “Vamos conversar para que a partir do dia (08/03), os comerciantes possam voltar a trabalhar, mesmo que com medidas mais rigorosas, mas que volte, pois está difícil, essa é a demanda deles e vamos levar isso aos representantes nessa reunião”, explicou Fernanda.

O município também vai realizar a prorrogação do IPTU com desconto de 10% até (05/06), e parcelamento com a primeira parcela a partir de (05/07), podendo ser parcelado em até seis parcelas. Em relação ao alvará (taxa de vistoria da vigilância), a taxa de desconto será estendida até 11 de outubro, garantindo o desconto de 40%. “Essa medida não temos como não cobrar, o município não pode fazer essa renúncia de receita, mas juridicamente podemos fazer essa prorrogação”, disse.

COMPRA DE VACINAS PARA O MUNICIPIO

Na ocasião, Prefeita Fernanda falou sobre conversas entre municípios da região, da Associação dos Municípios Sul Paranaense (Amsulpar), por intermédio do presidente Rodrigo Rossoni, que está trabalhando com a possibilidade de compra das vacinas através de um grupo de municípios.

“Precisamos pensar de forma conjunta e pensar no próximo. Temos que ter consciência e respeito pela nossa vida e pela vida do próximo. Não é hora de acharmos culpados, mas de nos cuidarmos e se prevenirmos. Sozinhos não fazemos nada”, concluiu a Prefeita.

Veja também