Casal morre vítima de Covid-19 com 12 horas de diferença e filha diz ‘Não pude abraçar meus pais’

 Casal morre vítima de Covid-19 com 12 horas de diferença e filha diz ‘Não pude abraçar meus pais’

Internada no Hospital Regional com 52 anos e seu esposo com 57 anos internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Ponta Grossa, vieram a óbito com diferença de 12 horas, o casal é vitima do Covid-19. A filha do casal, conta que a última vez que viu a mãe foi no carro, indo procurar atendimento.

“Ela já estava muito ruim, respirando profundo. Eu não pude dar um abraço. Só dei tchau para ela, porque, como eu trabalho com idoso, não podia ter contato com ela”, lamentou.

Pouco tempo depois de ter a mãe ser internada, o pai também precisou de atendimento, a filha disse que nas vezes em que procurou informações sobre os pais nos locais de atendimento, ficou assustada com a quantidade de pessoas doentes.

“Vi muita gente, está muito feia a situação. E não é só gente velha, tinha muitas pessoas novas mesmo. A gente vê muitas pessoas novas passando mal”.

“Também não pude abraçar meu pai”, disse a filha.

Ao relembrar o que passou com a história da família, ela alerta que a situação diante da Covid-19 é grave. “As pessoas estão brincando, mas essa doença mata e infelizmente vai chegar uma hora que os profissionais vão ter que escolher quem vive e quem morre”.

Da redação do Portal Cultura Sul FM com informações G1

Veja também