Situação de Saúde ‘chegou ao extremo’ sem leitos de enfermaria e nem UTIs na região

 Situação de Saúde ‘chegou ao extremo’ sem leitos de enfermaria e nem UTIs na região

Não há vagas nem nas enfermarias e muito menos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) na região de União da Vitória, que abrange Antônio Olinto, São Mateus do Sul, Paulo Frontin e demais municípios da região de jurisdição da 6ª Regional de Saúde. Em caso de necessidade de internamento por Covid-19, os pacientes precisam aguardar a disponibilidade da central de leitos nos hospitais de referência fora da região.

A informação partiu de nota da própria 6ª Regional de Saúde, com sede em União da Vitória, que aponta ‘um possível colapso na saúde’. Grande parte dos hospitais de todo Paraná estão superlotados, “o que dificulta ainda mais possíveis transferências de pacientes da região”, explica a publicação assinada pela diretora da 6ª Regional, Paula Krzyzanowski e direcionada para a imprensa na noite deste domingo (28/02).

Segundo a nota, os números mostram que na última semana uma pessoa morreu por dia na região. Há o risco de falta de oxigênio e não existem mais leitos disponíveis para a Covid-19, disso o entendimento de que a situação chegou ao extremo. Os profissionais da saúde estão trabalhando no limite, atendendo da melhor maneira possível os pacientes. Fica evidente, a preocupação e o contexto de esgotamento físico e mental.

“Essa grave crise vai afetar você, sua família ou seus amigos e não teremos mais recursos suficientes para atender a todos. É o nosso pedido para que respeitem e entendam as Medidas anunciadas pelo Governo. Agora devemos somar esforços para o enfrentamento da Covid-19, e não dividir. Portanto: AVALIE SUA POSTURA NESSE MOMENTO”, aponta a nota da 6ª Regional de Saúde.

Da redação Cultura Sul FM com informações da 6ª Regional e arte sobre imagem da AEN

Veja também