Final de semana teve perturbação, briga e violência doméstica

 Final de semana teve perturbação, briga e violência doméstica

Violência doméstica

Sábado (13), por volta das 17h00, uma moradora da localidade de Rosas entrou em contato com a polícia relatando que seu marido estava dentro da residência do casal, bêbado, agressivo e que também teria empurrado a mesma. Disse ainda que em seguida ela foi até a residência de sua filha e o marido trancou-se na residência e começou a danificar os móveis.

A equipe se foi até o local, entrou em contato com a vítima, a qual informou que não sofreu lesões e que seu marido apenas proferiu palavras de baixo calão contra ela. A equipe abordou o autor fora da residência o qual apresentava visíveis sintomas de embriaguez.

A vítima quis representar contra o mesmo, então, a equipe deu voz de prisão e conduziu ambas as partes até o pronto atendimento para confeccionar o laudo médico e logo em seguida para a delegacia para providências judiciais.

Perturbação da tranquilidade

Por volta das 23h30, compareceu na 3ª Cia policial, a vítima de perturbação, a qual relatou que seu vizinho estaria lhe perturbando com som alto, algazarra e até fogos de artifício e, que nesta data gostaria de representar contra ele, pois por diversas vezes já teria ocorrido este tipo de situação.

Uma equipe policial se dirigiu até a localidade de Estiva e constataram a perturbação, sendo som e conversas com nível alto. Foi identificado o proprietário da residência e também o proprietário do som, ambos foram conduzidos nas viaturas no banco de trás e sem o uso de algemas juntamente com a parte frontal do som até a 3ª Cia de Polícia Militar para confecção do termo circunstanciado.

Violência doméstica e apreensão de arma de fogo

Em Antônio Olinto, a Polícia Militar atendeu uma ocorrência envolvendo uma briga de casal com vias de fato.
Uma equipe foi até a residência, em contato com a vítima, ela disse que seu convivente teria bebido e ficou violento por motivo fútil, quebrando a sua centrífuga.

Ela contou aos policiais que saiu correndo para a casa de seus pais e que, o marido correu atrás dela com uma faca dizendo que iria degolar, ela e seus pais. Nesse momento seu filho entrou em luta corporal com o acusado acertando um soco no lado esquerdo do rosto e conseguiu desarmá-lo.
Quando a polícia chegou na residência, o autor estava dentro da casa e, como a vítima manifestou interesse de representar contra ele, foi dado voz de prisão ao marido agressor, o qual não reagiu e todos os envolvidos foram encaminhados à 3ª SDP.
Durante o encaminhamento, a vítima informou que e o marido possui arma de fogo e que sempre deixava a arma no carro ou em uma gaveta na residência e, também já teria lhe ameaçado com a mesma.
 
Depois de chegarem na delegacia, um dos policiais de Antônio Olinto ficou com o acusado enquanto a equipe RPA de São Mateus do Sul, se deslocou juntamente com a solicitante até uma das residências do casal, mas a arma não foi encontrada, porém localizou munição intacta calibre 38, que foi entregue a PM. Posteriormente a polícia foi até a outra casa do casal onde o veículo estava estacionado. Como o veículo estava trancado, a solicitante quebrou o vidro do carro com um martelo para localizar a arma, a qual foi encontrada no interior do veículo, dentro do porta-luvas, sendo um revólver marca Rossi calibre 32, carregado com três munições intactas.
Em seguida a equipe retornou até a 3 SDP .

Veja também