Prefeitura da Lapa afirma que ‘pais terão liberdade de escolha no modelo de ensino na rede municipal’

 Prefeitura da Lapa afirma que ‘pais terão liberdade de escolha no modelo de ensino na rede municipal’

A secretaria municipal de Educação da Lapa fará consulta com os pais de alunos e profissionais da rede municipal. Este trabalho iniciou nesta segunda feira (25/01) e encerra na quarta-feira (27/01) e tem por objetivo entender em qual modelo os pais e profissionais sentem-se mais seguro, se presencial ou apenas remoto. A resposta vai definir a organização do departamento para cumprir o protocolo com estrutura física, de pessoal e transporte escolar.

A pesquisa é direcionada aos pais de alunos e funcionários das escolas municipais. Serão três perguntas objetivas sobre o uso do transporte escolar, se o aluno se enquadra em algum do grupo de risco e quanto a preferência do retorno do ano letivo.

De acordo com a prefeitura, o município oferece alternativas para o retorno das aulas: modelo presencial (com a participação dos alunos em sala), modelo híbrido (com 50% dos alunos em sala com revezamento) ou modelo não presencial (com os alunos em casa realizando atividades remotas).

A secretária de educação, Cristina Ganzert, lembra os pais que a pesquisa é de suma importância para a elaboração do início das atividades pedagógicas. ”Independentemente da escolha da maioria pelo modelo presencial ou híbrido, os pais que não se sentirem seguros quanto ao retorno do aluno ao ambiente escolar, podem optar pelo modelo a distância, semelhante ao utilizado no ano anterior”, esclarece.

Na rede estadual de ensino, o Governo do Estado do Paraná emitiu decreto autorizando o ensino presencial, possivelmente no modelo híbrido a partir de 18 de fevereiro.

Vacinação:
Os testes clínicos das duas vacinas aprovadas até agora pela Anvisa não contemplaram menores de 18 anos. Por isso, enquanto não houver estudos mais completos que incluam essa população, as crianças e adolescentes não estão no público-alvo que será imunizado. Após os resultados dos estudos clínicos da fase III, essas orientações podem ser revistas.

O público prioritário que serão imunizados nas primeiras fases da vacinação foi definido pelo Ministério da Saúde, através do Plano Nacional de Imunização e aplicado pela Secretaria de Estado da Saúde –SESA. Os profissionais da educação estão inseridos no plano, nas etapas posteriores, ainda sem previsão de início da vacinação.

Preparativos:
A Secretaria de Educação prepara as escolas para o retorno gradativo das atividades escolares. Para isto, estão sendo realizados investimentos na aquisição de produtos de higienização e sanitização, máscaras e demais Equipamentos de Proteção Individual.

A Secretaria parte da premissa que o plano de retorno deve ser gradual e cauteloso, de forma a reduzir ao máximo os riscos para a comunidade escolar e garantir o direito à aprendizagem e ao desenvolvimento pleno de nossas crianças.

CMEIs:
Os Centros Municipais de Educação Infantil não participam neste momento da pesquisa. O município aguarda parecer do Conselho Estadual de Educação, dá para definir o cronograma de retorno.

O retorno:
Cristina Ganzert destaca ainda que para que haja sucesso no retorno às aulas é fundamental o fortalecimento da parceria entre Secretaria, Escolas e CMEIs, assim como o diálogo com as famílias e a comunidade escolar.

Da redação com informações e imagem da prefeitura da Lapa

Veja também