Funcionários públicos se reúnem para discutir possíveis mudanças

0
1645

Paira nos comentários da sociedade são-mateuense que um projeto de Lei que chegou até a Câmara de Vereadores vai mexer com os ganhos dos funcionários públicos. Sob número 012/2019 e datado de quatro de abril de 2019, a proposição deve seguir para as comissões e, mais à frente, ser votada pelos parlamentares municipais.

“Fixa os padrões de vencimentos para os cargos de provimento efetivo no município de São Mateus do Sul e dá outras providências”, cita o prefeito Luiz Adyr Gonçalves Pereira no cabeçalho da proposta. A preocupação do Sindicato dos Servidores Públicos municipais de São Mateus do Sul (SindiServidores) é de possíveis mudanças nos vencimentos.

Por conta disso, a entidade se mobiliza e teve uma reunião na tarde desta sexta-feira (05/04). Existe a preocupação quanto à reorganização do plano de cargos e salários proposto pela prefeitura. Contudo, os documentos apresentados para justificar a alteração, por parte da prefeitura, explicam que os funcionários que já atuam não sofrerão alterações em seus ganhos.

O SindiServidores definiu, nesta sexta-feira, que estará com seus sindicalizados na próxima sessão da Câmara. A mobilização, também, deve chegar ao prefeito. Como Luiz Adyr está de férias, o vice-prefeito, José Marciniak Stuski (prefeito em exercício) deve receber o grupo na próxima semana.

A prefeitura, na justificativa do projeto, diz que o alto índice financeiro usado para quitar o pagamento dos funcionários municipais impede novas contratações, deixando a prefeitura muito próxima dos limites impostos por legislações em vigor. Supondo concurso público, em breve.

Apesar de ainda não haver definição, podendo grande parte desta proposição sofrer emendas dos vereadores, o projeto de Lei mobiliza a sociedade. O funcionalismo público dá a entender de que fará outras mobilizações enquanto, na Câmara, a proposta deve passar por comissões para depois seguir para votação.

Da redação com fotos e informações de Elias Iensen e reprodução de projeto e justificativas enviadas pela prefeitura à Câmara

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome