Criança de 10 anos sofre tentativa de estupro no interior de São Mateus do Sul

 Criança de 10 anos sofre tentativa de estupro no interior de São Mateus do Sul

Foto: Imagem meramente ilustrativa

A Polícia Militar (PM), de São Mateus do Sul, recebeu na companhia por volta das 23h de ontem, segunda-feira (24), um homem e uma senhora, a qual relatou que sua filha de dez anos de idade, havia sofrido uma tentativa de estupro. Segundo o relato, a criança teria ido comprar pão na padaria próxima a sua casa, na região de divisa das localidades de Mourão e Estiva dos Vidal, quando um senhor de 79 anos ficou a observando na rua.

Enquanto passava na rua para ir à padaria, um homem que é vizinho da família (testemunha) que compareceu juntamente com a mãe da criança, e que já tinha conhecimento que o senhor as vezes ficava observando a menina, ficou cuidando do retorno da criança. Em um momento, ele percebeu que a criança entrou em uma plantação de erva-mate e que o autor a seguiu para o meio da plantação.

Neste momento, desconfiado da situação a testemunha avisou seus pais do que estava ocorrendo e entrou na plantação para verificar juntamente com a mãe da menina sendo que avistou o senhor de costas e a criança de frente para ele, e que a menina já estava abaixando as calças. Nesse momento, segundo o relato, o acusado percebeu a presença deles, não prosseguimento o fato.

A mãe relatou ainda, que conseguiu filmar parte do ocorrido, e contou que quando o acusado passa em frente a sua residência, fica olhando para dentro da casa, como se estivesse procurando a menina. Segundo a mãe, a menina relatou que teve que fugir dele antes e que inclusive, ele já ofereceu dinheiro para ela e já marcou encontros anteriores, inclusive ameaçando a menina, que se não fosse, iria matá-la.

No relato da mãe da vítima, ela contou que ao abaixar as calças, nesse episódio, o homem tocou na menina com as duas mãos em sua cintura. Esse fato teria ocorrido por volta das 18h15, mas no momento dos fatos não conseguiram contato com a polícia militar, por conta da falta de área de celular e que apenas conseguiram acionar o conselho tutelar o qual então pediu que fossem até a polícia para o registro da ocorrência.

Diante dos fatos a equipe acompanhou os solicitantes até o local em que mora o acusado que fica a 400 metros da casa da vítima, sendo que lhe foi explicado o fato e ele foi encaminhado até o pronto atendimento para exame de lesões e posteriormente até a 3ªSDP para as providências cabíveis.

Da redação com informações da Polícia Militar

Veja também