Banhistas morrem, após ataques de piranhas

 Banhistas morrem, após ataques de piranhas

Foto: Pixabay/Divulgação

Quatro banhistas morreram e outros 20 ficaram feridos após ataques de piranhas registrados nos últimos dias no Paraguai. Os casos deixaram as autoridades do país preocupadas.

Um jovem de 22 anos morreu após ser atacado por piranhas enquanto nadava no rio Paraguai, em Itá Enramada, região ao sul de Assunção. A família do rapaz viu ele desaparecer nas águas e chamou a polícia. As buscas duraram cerca de 45 minutos e o corpo foi localizado com sinais de mordidas.

Para as autoridades, o comportamento das piranhas está diferente do habitual e demonstra agressividade acima da normalmente registrada na região.

Ataques constantes

Além do jovem de 22 anos, outras três pessoas morreram em ataques de piranhas. Um homem de 49 anos teve seu corpo localizado no rio Paraguai após desaparecer na água na região de Puerto Rosario.

Exames confirmaram que ele também foi atacado pelas piranhas. Os ferimentos foram principalmente na região do rosto. Outras duas pessoas morreram no rio Tebicuary, em Misiones. Os corpos também foram localizados com mordidas de piranhas.

Ao menos 20 banhistas relataram que foram feridos por piranhas foram, dos quais sete foram na praia do clube de natação Bella Vista, em Itapuã. Os casos foram identificados no dia de Ano Novo. Os ataques ocorrem dentro da água e não com as piranhas pulando como aparece nos filmes.

Alerta de ataques em SC

Quem frequenta a prainha do rio Irani, no município de Irani, na região Oeste de Santa Catarina, precisa ficar atento para possíveis ataques de piranhas, que é um peixe de água doce conhecido pelos dentes afiados e forte mordida. O alerta aos banhistas e pescadores é do Corpo de Bombeiros Voluntários.

Sandro Alves Pereira, chefe dos bombeiros, relatou que um pescador da região identificou a presença de piranhas no lago municipal, considerado um dos cartões-postais da cidade, onde moradores costumam se refrescar. Não há informações sobre acidentes envolvendo a espécie na área. .

Da redação com informações do jornal The Mirror

Veja também