Zé Trovão teria sido descoberto no México e afirma não ter interesse de se entregar

 Zé Trovão teria sido descoberto no México e afirma não ter interesse de se entregar

“Estou mais uma vez fugido. Não vou me entregar. Estou lutando com vocês, vamos para cima, vamos entupir Brasília. Cadê o povo de Brasília?”, afirmou o caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, em vídeo divulgado por redes sociais. Ele é apontado como um dos responsáveis centrais das mobilizações de paralisação de caminhoneiros no Brasil, desde o dia 7 de setembro e teve sua prisão decretada na semana passada.

O youtuber paulista morava em Joinville (SC) e ganhou projeção entre bolsonaristas após produzir vídeos com falas consideradas ataques contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e, também, direcionadas ao ministro Alexandre de Moraes. Zé Trovão evocou o pedido de impeachment ao representante da corte e teria sido detectado num hotel mexicano, conforme fontes da Polícia Federal (PF).

Supostamente haveria uma negociação em andamento para possibilitar a sua entrega, inclusive na Embaixada brasileira no México, mas o indicativo é que o caminhoneiro descarta se apresentar para as autoridades brasileiras. Sua prisão preventiva foi decretada por Alexandre de Moraes no dia 3 de setembro e desde então ele é considerado foragido da justiça. A polícia estaria na eminência de deter o manifestante.

Enquanto isso, Zé Trovão divulgou uma sequência de vídeos comunicando o curso para que sua prisão venha ocorrer e pede para que o povo siga trancando rodovias. Fontes alegam que o cenário de um dos vídeos seria o centro financeiro da capital cidade do México. “Estou aqui de novo tendo que fugir. Eu queria me entregar, mas ninguém [supostamente bolsonarista] quer deixar”, argumentou.

Enquanto cita que os protestos não devem ter bandeira política ou partidária e sim propor o impeachment de Alexandre de Moraes. Nas publicações, Zé Trovão menciona que a luta não é por ser favorável ou contra o presidente Jair Bolsonaro e sim seria “uma luta pelo Brasil”.

Da redação com informações dos vídeos divulgados nas redes sociais e reprodução da imagem de Zé Trovão.

Veja também