Golpe do Pix no WhatsApp é registrado em Antônio Olinto

 Golpe do Pix no WhatsApp é registrado em Antônio Olinto

Foto: Internet

Vários golpes vêm sendo aplicados diariamente em toda região, e com a tecnologia mudando constantemente, os golpes também foram se transformando e sendo inseridos no cotidiano da população, com isso, dia após dia, a polícia vem recebendo denúncias de golpes em toda região. Na quarta-feira (14/07), a Polícia Militar (PM), de Antônio Olinto recebeu o registro de um caso de golpe do Pix (sistema de Pagamento Instantâneo) do WhatsApp.

A PM foi acionada por um morador da localidade da Água Amarela de Baixo, relatando que seu WhatsApp foi clonado e estão enviando mensagens para seus contatos solicitando que façam um Pix para pagamento de uma conta. O golpe não é novo, mas o meio de pagamento sim. A agilidade do Pix atraiu a atenção de criminosos que sequestram contas de WhatsApp para pedir dinheiro aos contatos na lista.

Como o novo sistema permite transferências rápidas e gratuitas a qualquer dia e horário, os estelionatários conseguem sacar ou movimentar a quantia rapidamente, reduzindo o tempo da vítima para perceber a cilada e pedir o cancelamento da operação. O Banco Central, antes de efetivar uma transferência via Pix, pelo sistema mostra o nome completo, o banco e um trecho do CPF do destinatário.

Em alguns casos, a chave Pix é o próprio CPF. Essas informações ficam salvas no comprovante virtual da transação. Se a vítima entrar em contato com o banco para o qual o dinheiro foi enviado, a instituição pode bloquear a movimentação da conta e evitar que outra vítima seja feita, por isso é importante ser rápido.

Segundo o Banco Central, o sistema do Pix tem uma funcionalidade de notificação de fraude, em que todas as chaves Pix, CPF/CNPJ e contas envolvidas em alguma transação fraudulenta são marcadas. Essa informação é compartilhada com outras instituições que operam o sistema, para coibir que o golpista continue fazendo novas vítimas. No caso de Antônio Olinto, a ocorrência foi registrada e orientada.

Da redação Cultura Sul com informações da PM e Banco Central

Veja também