Estudo aponta que soja e milho devem impulsionar o mercado até 2031

 Estudo aponta que soja e milho devem impulsionar o mercado até 2031

Soja e milho têm um caminho sólido de crescimento nos próximos dez anos. É o que aponta o estudo: “Projeções do Agronegócio, Brasil 2020/21 a 2030/31”, realizado pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, pela Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Sire/Embrapa) e pelo Departamento de Estatística da Universidade de Brasília (UnB).  

Os dois principais grãos produzidos no Brasil, soja e milho, devem continuar puxando o crescimento conforme esta projeção. O Brasil pode aumentar em 71 milhões de toneladas a produção de grãos nos próximos dez anos. Com isso, a safra poderá atingir 333,1 milhões de toneladas em 2030/31. Consumo no mercado interno, exportações e ganhos de produtividade são os fatores que sustentam a hipótese especulada.

Segundo o estudo, o avanço de inovações deve continuar permeando as atividades no campo, pois há grande atrativo para novas tecnologias. Assim, o país que produziu na temporada de 2020/2021 cerca de 262 milhões de toneladas (dado da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab), pode crescer maias que um quarto da produção atual. Chegando a 27,1% em dez ano, numa taxa de crescimento de 2,4% ao ano.

Da redação com informações do estudo publicado pelo Ministério da Agricultura e imagem divulgação do Ministério

Veja também