Vestibulandos da UEPG fazem piada com ratificação de vestibular que muda resultado

 Vestibulandos da UEPG fazem piada com ratificação de vestibular que muda resultado

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) divulgou nesta terça-feira (01/06) a correção de resultado do vestibular 2021. A ratificação fez com que vestibulandos que apareceram na relação de aprovados passassem para a lista de espera. Isso repercutiu nas redes sociais, enquanto muitos lamentaram a não aprovação, outros fizeram piada com a situação, considerando ‘trote’ da instituição.

A lista de aprovados foi divulgada na sexta-feira (28/05) e a retificação nesta terça-feira (01/06). Por meio da Coordenadoria de Processos de Seleção (CPS), a UEPG informou a ocorrência de um “erro material no sistema de migração de vagas”, e tornou público a “retificação no resultado do Vestibular UEPG 2020, em primeira chamada, até o limite de vagas ofertadas, acompanhado das respectivas listas de espera”.

O sistema, automatizado, migrou as vagas restantes da cota de candidatos negros oriundos de escola pública para a cota universal, quando deveriam ser migradas para a cota de candidatos oriundos de escola pública. Como o erro foi constatado antes da matrícula, a CPS assumiu a falha do sistema e retificou o edital. O resultado atualizado pode ser conferido no site da instituição.

De acordo com o documento, os cursos que sofreram alterações foram os seguintes: Administração – Comércio Exterior (matutino); Agronomia (integral); Ciências Biológicas – Bacharelado (integral); Ciências Contábeis (matutino); Ciências Contábeis (noturno); Direito (noturno); Educação Física – Bacharelado (integral); Educação Física – Licenciatura (noturno); Engenharia Civil (integral); Engenharia de Computação (integral); Engenharia de Software (noturno); História – Licenciatura (noturno); Jornalismo – Bacharelado (integral); Letras Português/Inglês – Licenciatura (noturno); Serviço Social (matutino).

Após essa publicação e ratificação, alguns jovens transformaram a situação em piada. Nas redes sociais, apareceram comentários do tipo “e o trote dos calouros ficou por conta da própria UEPG mesmo”, outros comentaram que o status de calouro a partir de agora vai ser ‘temporário’. Não se sabem ainda as possibilidades de busca por esclarecimentos judiciais frente a tudo isso e possível responsabilização ou não.

Da redação com informações e foto da UEPG e redes sociais

Veja também