Policial atira em cachorros, é denunciado e se defende citando ataque dos animais

 Policial atira em cachorros, é denunciado e se defende citando ataque dos animais

Situação ocorrida na noite desta quarta-feira (26/05) acabou na Delegacia e aos poucos os fatos estão sendo esclarecidos em Porto União. Dois cães foram baleados por um policial, mas que não seria da Polícia catarinense. O dono dos animais e seu amigo procuraram a Polícia Civil para denunciar o atirador. Por sua vez, o homem que atirou alegar invasão dos cachorros em sua casa e ataque sofrido.

O policial, conforme divulgou o Canal 4 TV Web não estava de serviço e teria atirado, conforme a acusação em três cachorros. O dono dos animais e seu amigo alegam que estavam passeados com os cães quando ocorreram os tiros, e isso consta no registro do Boletim de Ocorrência (BO). A situação foi no bairro Santa Rosa e o agente foi até a Delegacia, mas não foi detido, segundo as informações.

Supostamente, os rapazes estariam fazendo fotos/vídeos da super lua, num terreno baldio, quando começaram a ouvir o barulho dos tiros. No relato de ambos, a presença no terreno baldio poderia ser o motivo dos disparos e não há um indicativo claro que os cães estavam presos a correntes ou guia neste passeio, nem se estavam bem próximo dos dois homens. Dos labradores: Pretinha e Tom acabaram machucados.

Ambos foram internados numa Clínica em União da Vitória, em estado grave, segundo os relatos. Um com o risco de morrer e outro precisa de cirurgia. Um dos rapazes, apesar de não ter sido atingido, relatou que os estilhaços o obrigam a fazer um atendimento especializado, devido a problemas no ouvido. Por sua vez, o policial também se pronunciou e disse que a sua moradia foi invadida pelos animais.

Segundo ele, os três cães invadiram seu pátio e atacaram os cachorros da residência. Até pelo porte dos animais invasores, ele teve que atirar para defender seus pets que, inclusive foram feridos pelos agressores. O policial, também, relatou os ferimentos ocasionados na invasão. Por conta dos tiros, Pretinha e Tom seguem internados e em observação. A princípio em estado grave.

Da redação com informações da PM e Canal 4 e foto Canal 4

Veja também