Clima seco faz aumentar sintomas de alergia à poeira

 Clima seco faz aumentar sintomas de alergia à poeira

Foto: Interior de São Mateus do Sul / Portal Cultura Sul FM

Com o clima mais seco, é comum principalmente em locais com estrada de terra, avistar a vegetação seca, e na maioria das vezes encoberta por uma camada grossa de poeira, o que acaba ocasionando vários sintomas como: tosse seca, dificuldade para respirar e coceira no nariz, que são sintomas conhecidos pelas pessoas que sofrem com as doenças causadas pela poeira. Esse pó pode não ser visto na cidade com tamanha intensidade, mas é recorrente os casos de crise alérgica nessa época. Quem é sensível ao pó e suscetível a crises alérgicas deve evitar ambientes com esse agente que causa irritação e problemas na saúde.

Para melhorar os sintomas da alergia à poeira é fundamental evitar o contato com objetos que possam ter acúmulo de poeira e consequentemente de ácaros, assim como evitar ficar em locais muito fechados e úmidos. Se a alergia não melhorar e os sintomas piorarem mesmo com a redução do contato da pessoa com a poeira, é necessário consultar um clínico geral ou alergologista para que possa ser recomendado o uso de medicamentos anti-alérgicos, como: Desloratadina e Polaramine, ou até mesmo corticoides, como a Prednisona.

Em alguns casos, o médico pode recomendar o uso de injeção para alergia para reduzir as crises alérgicas. Aspirar poeira faz com que ela se instale nas mucosas respiratórias e chegue aos pulmões, podendo provocar problemas sérios, como a asma a bronquite e a rinite alérgica.

Asma

A asma é a inflamação dos brônquios, e a exposição aos agentes irritantes é o que provoca a reação. Ela pode ser imediata, durando minutos ou estendendo-se por horas, ou pode ser uma reação tardia, que caracteriza o inchaço e a inflamação dos brônquios, com produção de muco. Nos dois casos há entupimento das vias aéreas e espasmo muscular.

Pessoas com asma devem evitar varrer casa e passar aspirador de pó, preferindo utilizar pano úmido para retirar a poeira dos móveis e do ambiente. É importante também ter cuidado no manuseio de objetos que acumulam poeira, como cortinas e tapetes.

Bronquite

Essa doença ocorre quando há inflamação das principais passagens que levam ar para os pulmões. Os principais sintomas da bronquite são dificuldade para respirar, desconforto no peito, com ronco ou chiado, fadiga e tosse com presença de muco. Eles costumam desaparecer em cerca de duas semanas e o tratamento envolve o uso de antialérgicos, xaropes para tosse e, em alguns casos, antibióticos.

 

Rinite alérgica

O nariz tem como função filtrar as impurezas que entram na respiração e umidificar e aquecer o ar que é levado para os pulmões. A rinite é uma reação imunológica do organismo quando considera estranhas as partículas que foram inaladas. O sistema imunológico da pessoa alérgica reage tentando defender o organismo das substâncias estranhas, e a crise geralmente envolve espirros, coceira no nariz, obstrução nasal e coriza.

A higiene nos ambientes é a principal forma de prevenir crises de rinite. Manter o ambiente em casa ventilado e ensolarado ajuda bastante, assim como eliminar carpetes, cortinas e bichos de pelúcia. O tratamento dos pacientes consiste no uso de anti-histamínicos e descongestionantes nasais, e em alguns casos são necessários corticosteroides.

Da redação Cultura Sul FM e tuasaude.com

Veja também