Investimento de R$ 1,5 bilhão será aplicado em fábrica de malte na região dos campos gerais

 Investimento de R$ 1,5 bilhão será aplicado em fábrica de malte na região dos campos gerais

Foto: AEN

Seis cooperativas paranaenses se uniram para a construção de uma nova maltaria na região dos Campos Gerais, com o apoio institucional do governo do estado por meio do programa de incentivo fiscal. O investimento do consórcio Intercooperação na fábrica de malte para a produção de cerveja é de R$ 1,5 bilhão. A estimativa inicial é de gerar 100 empregos diretos, além de outros mil indiretamente. A planta deve começar a ser erguida ainda neste ano, em uma área entre as cidades de Ponta Grossa e Carambeí.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (05/04) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e pelo diretor-presidente da Cooperativa Agrária, Jorge Karl, durante a assembleia virtual comemorativa dos 50 anos do Sistema Ocepar. Instalada em Guarapuava, na Região Central, a Agrária lidera o pool de cooperativas responsáveis pelo investimento, que conta ainda com a participação da Bom Jesus (Lapa), Capal (Arapoti), Castrolanda (Castro), Coopagrícola (Ponta Grossa) e a Frísia (Carambeí). Somadas, elas apresentam um faturamento de R$ 16,4 bilhões em 2020.

Os números do empreendimento são robustos. A área total destinada para o plantio da cevada, que é um dos principais insumos para a produção do malte, vai chegar a 100 mil hectares, alcançando outras regiões do Estado. A produção anual de malte estimada é de 240 toneladas, cerca de 15% do volume do consumo atual no País. O faturamento esperado é de R$ 1 bilhão/ano.

 

Cevada no Paraná

O Paraná é o principal produtor de cevada do Brasil. Em 2019, de acordo com dados do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, o Estado foi responsável por 54% de toda a área da cultura no País, com 60.300 hectares, 8% maior que em 2018. Foi responsável por 60% de toda a produção, com 241.500 toneladas do grão, um aumento de 10% em relação ao ano anterior.

Imagem meramente ilustrativa / internet

As primeiras estimativas para a produção deste ano apontam para 303,6 mil toneladas, volume que supera em 12% o resultado da safra passada. A área esperada é de 66 mil hectares, 3% superior à da safra 19/20. O secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, disse que o Paraná tem boa qualidade e produtividade e muito chão para crescer e oportunizar a vida dos pequenos agricultores.

Da redação Cultura Sul, com informações da AEN.

Veja também