Pedalar é adotar um estilo de vida mais saudável

 Pedalar é adotar um estilo de vida mais saudável

Grupo Pedal Roda Presa SMS

Seja para fugir dos engarrafamentos ou para adotar um estilo de vida mais saudável, motivos não faltam para começar a pedalar.  Além de ser um meio de transporte barato e sustentável, a bicicleta também é ferramenta para quem quer apenas se exercitar, e seu uso, não importa para qual objetivo, só faz bem à saúde. O Cultura Sul Notícias recebeu para entrevista desta segunda-feira (05/04), Emanuele Chadai e Ricardo Wons, integrantes do grupo Pedal Roda Presa SMS, uma comunidade organizada por ciclistas e para ciclistas, sem fins lucrativos, com o objetivo de reunir pessoas que enxergam, no ciclismo, algo especial, além de um simples meio de transporte.

Emanuele iniciou a sua fala contando como o grupo começou de forma despretensiosa, em um passeio de amigas e amigos, para um grupo com mais de 35 pessoas, com um mesmo ideal, em apenas seis meses, e não para de crescer. “O grupo surgiu com a ideia de três amigas que queriam fazer uma atividade física, ainda mais agora em meio a pandemia e o mundo do pedal, para quem não tem tanto preparo é uma atividade mais leve e em grupo se torna um esporte mais prazeroso, por isso a escolhe pelo esporte. Fomos às três e mais uns amigos”, relatou.

Ela contou ainda, que nesse primeiro passeio o trajeto foi o da fazenda, no outro final de semana cada integrante já convidou mais uma pessoa, e já no terceiro final de semana, o grupo já passava de 20 pessoas, agora no trajeto para Água Branca. “Quando vimos estávamos na igreja do centenário tirando fotos e a partir daí o grupo surgiu e não parou mais”. Como São Mateus tem muito interior um dos focos do grupo é conhecer às belezas naturais que a região proporciona. “É mais um ciclo turismo que fazemos”, contou.

Quando indagados o porque do nome do grupo ser Roda Presa, Ricardo e Emanuele explicaram, que acabam parando bastante durante o trajeto para conhecer os lugares, tirar fotos, descansar e contemplar a natureza, e como o objetivo do grupo não é o tempo, não se preocupam em ir mais devagar, até pensando nos mais novos de grupo, para irem se ambientalizando com o ritmo, e segundo eles, no ciclismo rola muito uma brincadeira, que quem fica pra trás, “atrasando o grupo”, são os chamados rodas presas, o que de certa forma caracteriza o grupo, e assim surgiu o nome.

“Nos preocupamos muito com os novos, então vamos em um ritmo que fica bom pra todos”, explicou. Segundo os integrantes, o objetivo do grupo não é superar o tempo e a distância das pedaladas, e sim contemplar a natureza, fazer passeios, conhecer lugares, como vão em grupos, buscam respeitar a velocidade de cada integrante. O grupo surgiu em outubro do ano passado e é aberto para todos. O primeiro contato para novos adeptos é pelo Instagram.

Após o contato no Instagram do grupo no @pedalrodapresasms, via mensagem no direct, a pessoa é adicionada no grupo do WhatsApp, e assim, o novo integrante fica sabendo das programações, rotas, datas e horários para conseguir escolher e definir o que melhor se encaixa em sua rotina e em seu perfil seja novato ou com mais experiência.

O Instagram do grupo já conta com mais de 260 participantes. “As pessoas fazem o pedal delas e marcam o grupo, com isso, divulgamos as fotos postadas. Hoje não podemos fazer grupos grandes devido a pandemia, mas após tudo isso, estaremos ampliando as rotas, buscando atender o gosto de todos os participantes”, explicou Ricardo.

 

Andar de bicicleta ajuda em muitos pontos como:

  1. Emagrece
  2. Melhora o tônus muscular
  3. Proporciona bem-estar
  4. Aumenta o fôlego
  5. Não prejudica as articulações
  6. Reduz o colesterol
  7. Ajuda a prevenir e controlar o diabetes
  8. Controla a pressão arterial
  9. Melhora a coordenação motora
  10. Auxilia na recuperação de lesões ósseas e artrite

 

Por ser um exercício de baixo impacto, andar de bike contribuindo para a saúde das articulações, prevenindo quedas e fraturas. É um exercício físico ideal para prevenir osteoartrite e osteoporose. A entrevista completa está disponível em Podcast no fim da matéria.

 

Da redação Cultura Sul FM com fotos do arquivo pessoal de membros do grupo 

 

 

Veja também