Câmara aprova projeto sobre distribuição de remédios para tratamento precoce da Covid-19 em Ponta Grossa

 Câmara aprova projeto sobre distribuição de remédios para tratamento precoce da Covid-19 em Ponta Grossa

Os vereadores da cidade pólo dos Campos Gerais discutiram, em regime de urgência, na sessão ordinária desta quarta-feira (14/04) o projeto de Lei 35/2021. A proposição, de acordo com a Câmara, teve discussões polêmicas, mas foi aprovada. Leandro Bianco, com apoio de outros parlamentares, propôs a disponibilização gratuita de kits de medicamentos para o chamado ‘tratamento precoce da Covid-19, na rede SUS municipal.

O intuito é de que os remédios sejam distribuídos durante o período de pandemia. O projeto teve posicionamentos contrários, caso do vereador Geraldo Stocco (PSB) que justificou não haver ‘comprovação científica do tratamento precoce’. No contraponto, Leandro Bianco (Republicanos) reforçou a importância da proposição e afirmou que a compra serão através de parcerias com empresas privadas, sem dinheiro público, além de não ser obrigatório tomar.

Durante discurso da vereadora Josi do Coletivo (PSOL), o vereador e médico Dr. Zeca Raad (PSL) afirmou que fez tratamento precoce e também receita a alguns pacientes. O parlamentar retornou às sessões nesta semana, após mais de 20 dias afastado justamente em decorrência à Covid-19. “Me foi receitado por um pneumologista de renome. Senão eu não estaria aqui hoje”, opinou o profissional de medicina.

Cidadão que estavam na Câmara interromperam os vereadores com opiniões contrárias e favoráveis ao projeto. O vereador Julio Kuller (MDB) chegou a sugerir que um representante popular tivesse 10 minutos na tribuna da Câmara para discursar sobre o tema. O presidente da Câmara, Daniel Milla (PSD), negou a sugestão afirmando que ‘não há este precedente no regimento interno da Casa de Leis’.

Após mais de 1 hora e meia de discussões, o projeto foi aprovado com 12 votos favoráveis e 05 votos contrários. As emendas ao projeto também foram aprovadas por 13 votos favoráveis e 04 votos contrários. Se sancionado pela prefeitura, o kit de medicamentos poderá ser disponibilizado para os cidadãos, após devida prescrição médica e indicação de tratamento devidamente solicitado por profissionais de medicina.

Da redação Cultura Sul FM com informações e fotos da Câmara de Ponta Grossa

Veja também