Ministro da Saúde anuncia repasse de 11 milhões de vacinas na próxima semana aos Estados

 Ministro da Saúde anuncia repasse de 11 milhões de vacinas na próxima semana aos Estados

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, posa para foto com o personage Zé Gotinha, após coletiva no Palácio do Planalto

Os dados oficiais são de 14 milhões de pessoas imunizadas frente a Covid-19 com a 1ª dose da vacina até a última sexta-feira (26/03). Para esta semana, o ministério da Saúde tenta envio de doses a partir dos Estados Unidos da América e China. Disso a expectativa de disponibilizar em torno de 11 milhões de doses dos imunizantes aos brasileiros nas próximas semanas. A informação partiu do próprio ministro, Marcelo Queiroga, neste sábado (27/03).

Segundo o ministro da Saúde, as doses dos imunizantes da Astrazeneca e Coronavac estão no país e serão enviadas aos estados. “Esta semana [temos] 11 milhões de vacinas. […] As vacinas que estão disponíveis, Astrazeneca, Coronavac. Elas já chegaram, vão ser distribuídas para os estados segundo critérios do Plano Nacional de Imunização [PNI]”, afirmou Marcelo Queiroga, após reuniões com técnicos da pasta que coordena.

A expectativa do ministério é de vacinar um milhão de pessoas por dia no início de abril, a partir de quinta-feira (01/04). Para isso, contatos com autoridades dos Estados Unidos e China, na tentativa de ampliar o número de doses disponíveis. Segundo Queiroga, importantes parceiros brasileiros e de grande potencial na produção de vacinas que podem colaborar com esta estratégia do governo federal no Brasil.

Dados oficiais são de que 6,65% da população brasileira já recebeu, ao menos, a 1ª dose da vacina, ou seja, algo em torno de 14.074.577 pessoas. Enquanto que 4.515.631 pessoas (2,13% da população) recebeu a segunda dosagem do imunizante contra o Coronavírus. Com a perspectiva de ampliar a vacinação nos próximos dias, a expectativa é de ampliar estes números e manter mais brasileiros protegidos contra a Covid-19, segundo o ministério.

Da redação Cultura Sul FM com informações e imagem da Agência Brasil e redes sociais.

Veja também