Denúncias: lixo aglomerado e terrenos abandonados

 Denúncias: lixo aglomerado e terrenos abandonados

Lixos estão sendo entulhados em frente ao cemitério da Divisa.

A Cultura Sul recebeu várias denúncias nos últimos dias referentes a lixos descartados irregularmente, além de reclamações sobre terrenos “abandonados”, onde o proprietário não faz sua devida manutenção, deixando-o sujo, com mato alto, fazendo com que vários animais peçonhentos apareçam, e se procriem em regiões urbanas, trazendo medo e doenças. As duas denúncias são anônimas, preferindo não se identificar para não ter “brigas” com vizinhos.

A denúncia de lixo jogado de forma irregular, é na comunidade da Divisa, no cemitério da Divisa, onde a equipe da Cultura, foi ver de perto a informação repassada e constatou que há realmente entulhos de construção no local, mas que existe a construção de capela no local, com isso esses materiais são necessários. Fica a sugestão, que ao utilizar os matérias necessários, cada pessoa deve limpar o que usou e sujou, pois o ambiente é coletivo e muitas pessoas passam nesse local.

Em frente ao cemitério existe um local próprio para depositar:  plástico, vasos, plantas velhas e outros tipos de lixo, mas o que ficou constatado lá, é que muitas pessoas estão preferindo jogar o lixo do outro lado da rua. É tanto material descartado lá, que já tem um “morro”, só com restos de plantas, plásticos e também com restos de entulho de construção. Segundo a denunciante, é até perigoso essa situação, já que tem muitos vasos que podem acumular água e se tornar um ambiente propício para a dengue.

Terreno abandonado

Outra denúncia que chegou até nós, foi em relação ao “abandono”, de terrenos: o denunciante, relatou que na no loteamentoPadovani, situado na colônia Taquaral, existem terrenos com mato alto, fazendo com que apareçam muitos animais peçonhentos, como aranhas. Existem regras e leis, onde o proprietário de um determinado imóvel tem o dever de cuidar e zelar pelo seu patrimônio, fazendo com que o mesmo cumpra sua função social, com limpeza e manutenção, protegido, de forma a não se tornar um local de despejo de entulhos, favorecimento de criminalidade, e até foco de disseminação de parasitas e doenças, colocando em risco toda a vizinhança e trazendo prejuízos à coletividade.

Segundo o secretário de meio ambiente de São Mateus do Sul, Tiago Kruchelski Huk, o descarte irregular de resíduos deve ser denunciado direto a força verde, através do telefone (41) 3299-1350 ou pelo disque denúncia 181. Muitas atitudes simples, podem ajudar na manutenção da limpeza pública, confira algumas dicas:

  • Não jogue lixo ou entulho nas vias públicas, córregos, lotes vagos, bueiros e encostas. Além de poluir a cidade, o lixo nas ruas entope as bocas de lobo e pode provocar enchentes.
  • Respeite os dias e horários de exposição do lixo para coleta. Evite deixar seu lixo na rua por mais tempo que o necessário.
  • Embale corretamente seu lixo em sacos resistentes, bem fechados e de tamanho adequado para evitar que eles se abram e espalhem o lixo nas vias públicas. Lixo não embalado, além de exalar mau cheiro, atrai animais que podem ser portadores de doenças.
  • Proteja o vidro e outros materiais perfuro cortantes (estiletes, pregos, lâminas), com material resistente antes de colocá-lo no saco de lixo e pressione as tampas das latas para dentro. Esses materiais desprotegidos podem ferir quer for manusear o saco de lixo, mesmo que ele use as luvas protetoras.

Da redação Portal Cultura Sul FM.

 

Veja também