“Pedágio com preço justo, mais investimentos, responsabilidade e respeito aos paranaenses”, defende deputado Bacil

 “Pedágio com preço justo, mais investimentos, responsabilidade e respeito aos paranaenses”, defende deputado Bacil

Deputado Emerson Bacil

O deputado estadual Emerson Bacil tem participado das discussões da Frente Parlamentar sobre o Pedágio da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Nesta quinta-feira (18/02) Guarapuava sediou a 5ª audiência pública dos dez encontros programados pelos parlamentares. O objetivo é ouvir lideranças que vivem nas regiões diretamente afetadas pelas novas concessões, com leilão previsto para os próximos meses.

Bacil defende a importância de tratar o assunto com responsabilidade e respeitando os paranaenses, evitando de cometer os mesmos erros do passado, relativos ao contrato anterior. “Menor preço, mais investimentos, mais agilidade nas obras e, sobretudo, respeito. É o que nós esperamos dos governos Estadual e Federal nesse leilão”, afirmou o deputado durante o evento.

“Quando o contrato anterior foi assinado eu era muito jovem, na adolescência ainda. Temos a oportunidade de discutir, por semanas, essa concessão que vai no futuro mostrar acertos ou erros”, opina. Por isso, Emerson Bacil frisa a importância de compreender bem todas as prerrogativas previstas nesta tramitação de forma a serem feitas as melhores escolhas, evitando contratos longos e prevendo melhorias.

“Junto dos colegas parlamentares, fazendo o melhor trabalho possível para entender as demandas, compreender as opiniões apresentadas e cuidar para que o novo contrato vise mais qualidade e segurança nas estradas com pedágio no Paraná”, explica. Sua defesa é por estradas em que os usuários transitem com suas famílias com total tranquilidade e pagando tarifa menor, preço justo.

As audiências públicas buscam justamente debater este novo modelo de concessão proposto pelo governo federal com a sociedade civil organizada. O Ministério da Infraestrutura planeja conceder 3.327 quilômetros de rodovias estaduais e federais divididos em seis lotes com 42 praças de pedágio, 15 praças a mais do que atualmente. Na proposta inicial, o prazo de concessão é de 30 anos.

Emerson Bacil entende que modelo antigo, de 1997, onerou os paranaenses com altas tarifas e com o não cumprimento do cronograma de obras e parte das rodovias que farão parte do novo traçado é estadual. Disso sua participação efetiva na audiência, junto da Frente Parlamentar sobre o Pedágio, nessas discussões. “Em defesa dos paranaenses, com respeito e responsabilidade. Além de menor custo”, reforça.

Da assessoria do deputado Emerson Bacil

Veja também