Promotoria ‘identifica ilícitos eleitorais’ no pedido de cassação de Luiz Adyr e mais 8

 Promotoria ‘identifica ilícitos eleitorais’ no pedido de cassação de Luiz Adyr e mais 8

Foto: Portal Culturasul FM

É uma petição do Ministério Público do Paraná, via Promotoria Eleitoral junto à 12ª Zona Eleitoral de São Mateus do Sul, que apurou fatos denunciados, visitou 51 propriedades rurais que teriam recebido serviços da prefeitura, ouviu 31 moradores e quase 40 testemunhas na comprovação destes fatos. Pedido cassação de candidaturas ou diplomas foi encaminhada à Justiça Eleitoral e os citados podem se defender dos apontamentos.

O prefeito Luiz Adyr Gonçalves Pereira, vice-prefeito José Stuski, vereadores Jackson Machado (Machadinho) e Edival (Val) Guimarães (todos candidatos à reeleição estão entre os denunciados). Outros servidores que participaram da atual gestão e tiveram, conforme a investigação, favorecimentos também figuram como investigados. São eles: Ademar Przywitowski, José Denilson Nizer Volochen, Hilário Gordya Stanski (Tito Stanski), Jorge Wallace Manfroni e Pedro César Albuquerque de Farias.

Para a rádio Cultura Sul FM, o Promotor de Justiça responsável pelo Ministério Público da 12ª Zona Eleitoral de São Mateus do Sul, Paulo Augusto Koslovski, descreveu questões relacionadas ao processo, conforme a apuração que ele coordenou. Sem entrar em detalhes muito específicos, por estar o processo ainda em andamento, ele tratou de situações mais gerais e descreveu noções gerais.

O promotor afirma que todo cidadão tem de ser atendido, cada agricultor tem o direito de receber os serviços, mas isso precisa estar regulamentado em Lei. Sendo vedado o desvio de função ou interferência de vereadores que “gera promoção política”. A investigação aponta que tudo isso teria sido ‘orquestrado’ pelo prefeito Luiz Adyr com interesse de promover sua candidatura e do grupo de investigados.

Clique no play para ouvir a reportagem

Seguindo com esta reportagem, saiba um pouco mais de como funciona o trabalho do ministério público e o encaminhamento destas provas coletas como ação final encaminhada ao juiz eleitoral.

Clique no play para ouvir a reportagem

Os fatos são estes, provas foram colhidas e direcionadas para o juiz eleitoral. O promotor, nesta parte se refere aos direitos dos agricultores, toda a população todos os produtores rurais precisam ser bem atendidos. Dentro da propriedade tem de ser igualitário, por isso previsto em lei e regulamento para valer para todos de forma igual. A vedação fica por favorecimento e assistencialismo como moeda de troca por votos.

Clique no play para ouvir a reportagem

Como dito, ao longo dos últimos dias e sempre sendo nossa postura ética e responsável, está aberto o espaço aos citados e envolvidos, que têm o pedido de cassação de candidatura ou diploma – prefeito Luiz Adyr, vice Stuski – e coordenação de campanha para encaminharem seus posicionamentos para nós. E assim que fizerem estaremos veiculando, dentro do espaço de notícias e em conformidade com a legislação vigente.

Da redação

Veja também