Acadêmicos da UEPG realizam estudo sobre Covid-19 em Castro

 Acadêmicos da UEPG realizam estudo sobre Covid-19 em Castro

Castro PR/imagem da internet

A partir da análise de dados da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), e de boletins epidemiológicos divulgados pela Secretaria de Saúde do município de Castro, foi possível acompanhar a evolução de casos confirmados e de óbitos decorrentes da infecção por Covid- 19 na cidade.

O município de Castro se encontra na região dos Campos Gerais do Paraná, sendo o terceiro maior em extensão territorial do estado. Apresenta uma população de pouco mais de 71 mil habitantes, segundo dados do último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O primeiro caso confirmado de contaminação por Covid- 19 no município de Castro, foi por uma moradora que havia retornado de viagem de outro estado para a cidade de Curitiba. A confirmação ocorreu no dia 29 de março de 2020, pela secretaria de saúde do Paraná (Gráfico 1). Este caso foi registrado primeiramente no município de Curitiba, porém segundo recomendações da Secretaria de Estado da Saúde (SESA) os casos devem ser quantificados onde o contaminado reside, sendo assim, a Secretaria Municipal de Saúde de Castro quantificou o caso logo após o informe do Estado.

Gráfico 1

O segundo caso foi registrado no dia 4 de abril pela Secretaria de Saúde do município (Gráfico 2). A partir de então não se teve nenhum caso registrado para o presente mês.

Gráfico 2

No dia 5 de maio teve-se o terceiro acometido, posteriormente no dia 25 do mesmo mês o quarto caso de contaminação pelo novo Coronavírus é confirmado, finalizando o mês com 4 casos da doença na cidade para o período de março, abril e maio (Gráfico 3).

Gráfico 3

A partir do mês de junho houve um grande aumento dos acometidos chegando a 91 casos registrados, somando 95 casos já confirmados para o período. O primeiro caso do mês foi registrado no dia 7, tendo o dia 22 como pico de casos durante o mês, atingindo um total de 19 casos confirmados até então. (Gráfico 4).

Gráfico 4

Durante o mês de julho foram registrados 458 casos, o maior número de confirmados ocorreu no dia 27, e apenas os dias 5, 17 e 19 não registraram acometidos. No mês de julho é que se registram os primeiros óbitos do município, o primeiro dia 26 e o segundo no dia 31 (Gráfico 5).

Gráfico 5

No dia 14 de julho o prefeito municipal Moacyr Fadel, por meio de decreto, estabeleceu um vazio sanitário de 4 dias (do dia 17 até o dia 20), onde nesses dias apenas os serviços essenciais deveriam estar em funcionamento e a população deveria permanecer em isolamento. As entradas da cidade foram fechadas, e todos que nela entravam ou saíam tiveram sua temperatura aferida para constatar possíveis sintomas de contaminação.

Após esse vazio, no dia 21 de julho começou a ser feita uma testagem em massa, com testes rápidos e testes específicos, onde 50% dos domicílios da cidade foram testados para estudo de possíveis novos casos, com isso houve um aumento de casos em todo o município, devido ao aumento do número de testagens.

Em agosto houve um aumento dos casos de Covid- 19 no município, atingindo um total de 674 casos durante o mês, uma média de 21,7 casos por dia. No terceiro dia deste mês houve o maior número de casos confirmados em um único dia, totalizando 76 novos casos em 24 horas. No dia 18 ultrapassou mais 1.000 casos da doença na cidade, registrando um total de 4 óbitos (Gráfico 6).

Gráfico 6

Segundo dados do boletim diário da Secretaria Municipal de Saúde da cidade de Castro, foram registrados 1.429 casos de Covid-19, desde o início dos casos de contaminação no município até a data do dia 15 de setembro de 2020, com um registro de 11 óbitos na cidade (Gráfico 7).

Gráfico 7

O aumento de casos pode ser justificado através de algumas medidas como a testagem em massa feita pela prefeitura do município, onde 50% dos domicílios foram testados, atingindo mais de 15 mil habitantes. Testes esses feitos como testagem rápida e em casos claros de suspeita de contaminação foram feitos os testes específicos.

Existem muitos fatores que podem estar evolvidos no aumento do número de casos, desde o relaxamento da população, casos assintomáticos, interferências climáticas entre outros elementos que devem ser averiguados.

Com o levantamento dos dados referentes os casos confirmados e de óbitos por Coronavírus no município de Castro, foi possível analisar a evolução da doença através do cálculo da taxa de mortalidade por causa específica em relação a população total do município, e posteriormente o cálculo da taxa de letalidade nos casos decorrentes de Covid- 19.

A taxa de mortalidade é calculada através do número de casos (11), dividido pelo número de habitantes (71.809), multiplicado por mil. A partir do resultado do cálculo de mortalidade por causa especifica de Covid-19 no município de Castro, podemos concluir que a cada mil habitantes, 0,15 acabaram falecendo por causa da doença.

A taxa de letalidade é o total de pessoas que foram contaminadas e vieram a óbito. É calculada através do número de óbitos (11), dividido pelo número de casos já confirmados (1.429), multiplicado por 100. Com os resultados obtidos a partir do cálculo de letalidade nos casos de coronavírus em Castro, podemos concluir que menos de 1% das pessoas que foram contaminadas faleceram por causa da doença no município.

Com os resultados obtidos é possível identificar que durante os três primeiros meses, a partir do primeiro caso de Coronavírus registrado no município, houve certa estabilidade em relação ao surgimento de novos casos. Posteriormente a partir do mês de junho começou a agravar a situação no município, atingindo números cada vez mais altos de contaminação, alcançando o pico da doença no mês de agosto com um total de 674 novos casos e o registro de 7 óbitos durante o decorrer do mês (Gráfico 8).

Gráfico 8

Mesmo com altos índices de contaminação decorrentes por Covid- 19 no município de Castro, em comparação com as demais cidades da região dos Campos Gerais do Paraná, o avanço da doença na cidade ocorreu de forma bastante controlada, apresentando taxas baixas de mortalidade por causa específica, em relação a sua população total, e baixa taxa de letalidade nos casos confirmados. 

Apesar de todos os decretos, todas as flexibilizações, a Covid-19 ainda é um risco para todos. Portanto medidas como distanciamento social, higienização correta das mãos, o uso de máscaras, entre outros ainda é a maior prevenção e todos devem fazer uso dessas medidas para a segurança de toda a população.

AUTORES:

SOUZA, D. B. Acadêmica do curso de licenciatura em Geografia da UEPG.

Pego, D. M. Acadêmica do curso de licenciatura em Geografia da UEPG.

SANTOS, G. A. C. Acadêmica do curso de licenciatura em Geografia da UEPG.

ANDRADE, R. D. Acadêmica do curso de licenciatura em Geografia da UEPG.

HORNES, K. L. Professora Doutora do Departamento de Geografia da Uepg.

Referências:

CASTRO contra o Coronavírus. Portal do cidadão- Município de Castro. Disponível em: https://castro.atende.net/?pg=subportal&chave=51 . Acesso em: 20 de out. 2020.

CIDADES e estados. IBGE. Disponível em:  https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/pr/castro.html . Acesso em: 20 de out. 2020.

CORONAVÍRUS (Covid-19). Secretaria de Estado da Saúde. Disponível em: https://www.saude.pr.gov.br/Pagina/Coronavirus-COVID-19# . Acesso em: 20 de out. 2020.

SECRETARIA de Saúde confirma primeiro caso de coronavírus em Castro. Correio dos Campos. Disponível em: https://correiodoscampos.com.br/castro/2020/03/29/secretaria-de-saude-confirma-primeiro-caso-de-coronavirus-em-castro . Acesso em: 20 de out. 2020.

Veja também