”A saúde mental interfere diretamente no nosso sistema imunológico”, alerta psiquiatra

 ”A saúde mental interfere diretamente no nosso sistema imunológico”, alerta psiquiatra

Imagem/internet

Nesta quarta-feira, 5 de agosto, é comemorado o Dia Nacional da Saúde, em homenagem a Oswaldo Cruz.

O jovem médico e cientista teve que empreender uma campanha sanitária de combate às principais doenças como febre amarela, peste bubônica e varíola.

Para isso, adotou métodos como o isolamento dos doentes, a notificação compulsória dos casos positivos, a captura dos vetores – mosquitos e ratos –, e a desinfecção das moradias em áreas de focos.

O infectologista José David Urbaez, diretor Científico da Sociedade Brasileira de Infectologia no Distrito Federal, alertou, em referência ao isolamento proposto por Oswaldo Cruz aos doentes, que o procedimento não mudou apesar dos tempos modernos.

A pandemia do coronavírus também levou as pessoas ao isolamento social, ao medo, insegurança, ao desemprego e muitas ficaram com a saúde emocional afetada, pontua a médica psiquiatra Alexandrina Meleiro.

Segundo ela, a mudança de hábitos para evitar a infecção, se deu até mesmo na forma de tratar da própria saúde. 

Ainda segundo a psiquiatra, durante o isolamento social por causa da Covid-19, é comum as pessoas apresentarem oscilações de humor, mas quando acontece com grande frequência, é o momento de buscar ajuda.

A médica, doutora em psiquiatria pela Universidade de São Paulo disse que a depressão e a ansiedade, estão entre as principais doenças que atingem as pessoas que estão de quarentena.

A médica psiquiatra Alexandrina Meleiro alertou também para a necessidade de se manter o equilíbrio emocional, porque disso depende a saúde física.

Agência Brasil

Veja também