ROTAM detém jovem em liberdade recente por retorno ao tráfico, e familiares

 ROTAM detém jovem em liberdade recente por retorno ao tráfico, e familiares

Foto: Portal Culturasul FM

Na tarde desta quinta-feira (07/05), por volta das 15h20 na Vila Bom Jesus em São Mateus do Sul, a equipe da Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM) encontrou drogas com um casal e um menor. A Polícia Militar recebeu a informação que uma jovem de 19 anos, em liberdade após ocorrência relativa ao tráfico, retomou o comércio de entorpecentes.

Conforme a denúncia, a equipe foi até o local indicado e avistou a suposta envolvida. A jovem entrou no pátio de uma residência vizinha e recebeu voz de abordagem com indicação de que saísse da propriedade. Na busca pessoal nenhum ilícito foi achado. A mulher tentou impedir a entrada da ROTAM em sua casa e, de imediato os policiais notaram embalagem suspeita.

Na entrada da residência estava um recipiente de “tic tac” com onze pedras “de substância análoga a crack, embaladas em papel alumínio, prontas para venda, e a quantia de R$ 70,00”, conforme o relatório. No andamento da ocorrência, chegou na propriedade um menor, 16 anos, identificado como suposto cunhado da jovem. Ele assumiu a propriedade dos entorpecentes, de imediato.

O menor cuspiu uma pedra da mesma substância do recipiente, da boca, e indicou outro lugar em que havia mais entorpecente, segundo o relato da ROTAM. A droga estava dentro de uma caixa de calçado, na sala, “sendo uma bucha contendo 16 pedras de substância análoga a crack, todas embaladas em papel alumínio, prontas para venda, com o mesmo ainda foi localizado a quantia de R$ 8,90”.

Também chegou até a residência um homem de 25 anos, citando não ter qualquer tipo de envolvimento com droga. Ele estava com R$ 43,30 e seria o convivente da mulher. O casal disse não ter mais nada de ilícito. Nas buscas “entre as roupas femininas, foi localizado 08 buchas de substância análoga a cocaína, envoltas em plástico de cor azul, 02 pedras de substância análoga a crack”, relata a PM.

Uma parte do material estava embalada em papel alumínio e outra sem embalagem, além da quantia de R$ 450,00. Diante dos fatos, todos foram encaminhados sem uso de algemas para o pronto socorro local, para exames ambulatoriais conforme orientação judiciária. Depois entregues, com os entorpecentes e demais objetos, para serem tomadas as devidas providências legais cabíveis junto à Polícia Civil.

Veja também