Hospital é interditado pela vigilância sanitária em Palmeira

 Hospital é interditado pela vigilância sanitária em Palmeira

O Hospital Madre Tereza de Calcutá, em Palmeira foi interditado terça-feira (07), quando o Conselho Regional de Enfermagem recebeu o ofício da Vigilância Sanitária Estadual, emitido pela 3ª Regional de Saúde, de Ponta Grossa, informando a interdição que foi determinada depois de uma vistoria da 3ª Regional de Saúde. A decisão foi tomada após comunicação do Coren/PR sobre a grave situação irregular em que funcionava o hospital, verificado em uma fiscalização realizada em novembro de 2019.

Conforme O Coren-PR, foram encontrados medicamentos vencidos, condições inadequadas de higiene e limpeza, materiais enferrujados e o hospital não contava com médico de plantão e os auxiliares de enfermagem não tinham a supervisão de um enfermeiro.

Segundo a chefe do departamento de fiscalização do conselho, Delizie Martins, a população poderia correr riscos por conta da situação em que se encontrava o hospital.

Ainda conforme a informações, o Coren/PR só pôde fiscalizar a instituição depois de conseguir um mandado de segurança garantindo a entrada da equipe de Enfermeiros Fiscais do Conselho, impedida pela direção de adentrar naquele hospital.  A Fiscalização foi motivada por uma denúncia recebida na Ouvidoria.

Da Redação com informações do G1/PR

Foto: Divulgação/Coren/Reprodução

Veja também

Leave a Reply