Bloco da Erva-mate recebe secretário de Comunicação com foco em resgatar a importância e fortalecer o comércio

 Bloco da Erva-mate recebe secretário de Comunicação com foco em resgatar a importância e fortalecer o comércio

O Bloco Parlamentar de Incentivo à Erva-mate teve reunião com representantes do setor, nesta quarta-feira (20/11) na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP). Técnicos, empresários, produtores, representantes de entidades e autoridades abordaram três temas centrais: mídia e divulgação institucional, Câmara Técnica e um museu a ser instalado no Vale do Iguaçu.

O Bloco, presidido por Emerson Bacil (PSL), trouxe para a agenda o secretário de Estado de Comunicação e Cultura, Hudson José. “É uma demanda do setor produtivo fomentar o comércio, ampliar o mercado e deixar os produtos da erva-mate, além do chimarrão, mais conhecidos das pessoas. Disso o convite ao secretário [de Comunicação de Cultura] Hudson José para avaliar esta proposição e fazer a divulgação institucional”, explica o deputado Bacil.

Hudson José participou da agenda e destaca a importância da erva-mate para o Estado. Bem como, o interesse de fomento à divulgação institucional. “É fundamental fazer esta ação”, afirma. Segundo ele, no século XIX a erva-mate respondeu por 85% da economia do Paraná, o que consolidou o estado como força econômica.

“Agora temos a oportunidade de resgatar e valorizar esta cultura e a produção”, destaca. A erva-mate tem potencial para diversas opções de produtos, entre cosméticos, bebidas e energéticos, além da culinária e de proporcionar o “convívio social” por meio das rodas de chimarrão. O estado responde por mais 85% da produção brasileira e tem a erva-mate sombreada, de melhor paladar.

A medida anunciada, de criar uma divulgação institucional, fortalece a economia e a identidade, segundo o secretário. “Efetiva parceria com a iniciativa privada e estrutura da secretaria de Comunicação e Cultura, por determinação do governador Carlos Massa Ratinho Júnior, estará 100% focada na valorização de toda a estrutura e de toda cultura”, explica Hudson José. Com foco, também, em novos produtos e mercados alternativos.

Segundo o produtor cultural, André Zampier, o envolvimento do Poder Público é motivador e fundamental para o setor produtivo da erva-mate. “Tendo agora, este Bloco Parlamentar, estes poderes envolvido, junto com a iniciativa privada, podem fazer uma grande diferença”, disse.

O presidente do Conselho Gestor da Erva-mate (Cogemate), Naldo Vaz, destacou a presença do secretário de Comunicação, tendo a mídia como fator importante para ampliar o conhecimento sobre a erva-mate, derivados e potencial comercial no desenvolvimento de outros produtos. “Reunião extremamente satisfatória”, disse.

Para a conselheira da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Centro Sul do Paraná (Cacesul), Maria Salete Mello, a região da erva-mate sombreada, Território Vale do Iguaçu, ganha muito com a divulgação. “Colocar toda esta questão da história da erva-mate, do consumo. Somos o maior produtor, mas não somos o maior consumidor. Então temos que divulgar internamente para que as pessoas valorizem o produto local”.

Segundo ela, existem outros produtos que podem ser desenvolvidos, e já estão, a partir da erva-mate. “Tem empresário já investindo” ressalta. “Nosso trabalho tem entre as bandeiras o setor produtivo da erva-mate presente em praticamente todas as pequenas propriedades rurais. Cadeia produtiva que movimenta economicamente tanto São Mateus do Sul quanto a região e precisa desse suporte do Poder Público”, reafirma Emerson Bacil.

Veja também

Leave a Reply