Ucranianos de Mallet celebram a edição nº 23 do Ivana Kupala festyval, na Igreja da paróquia

 Ucranianos de Mallet celebram   a edição nº 23 do Ivana Kupala  festyval, na Igreja da paróquia

Organizada pelo Grupo Folclórico Ucraniano Spomen, o pátio da Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus recebeu paroquianos e visitantes para a queima simbólica da fogueira, danças típicas e praça de alimentação, em meio a cenários temáticos. A abertura foi por volta das 19h30, após a celebração religiosa ministrada pelo bispo metropolita, dom Volodemer Koubetch.

A festa de Kupala tem origem na Ucrânia pré-cristã, num festival ligado ao rito de fertilidade que assegurava uma boa colheita. O Cristianismo, inicialmente, tentou suprimir o festival, mas acabou combinando o festival do deus pagão Kupalo com o banquete da natividade de São João Batista e a festa passou a ser chamada de “Ivana Kupala”, conforme descrição pública relativa a data.

Na organização festiva, durante o dia, os rapazes e as moças, confeccionavam os bonecos de Marena e Kupalo. Na noite de Ivana Kupala, eles se reúnem para queima da fogueira, com o ícone de São João Batista. No fogo são jogadas ervas especiais para atrair sorte no ar e colheita. As jovens atiram, também, guirlandas de flor (vinotchok) e pedem para encontrar o grande amor. Cabe aos rapazes jogar pequenas cruzes de gravetos. Com o fogo mais brando, os jovens saltam a fogueira para atrair sorte e espantar o azar, conforme a tradição.

Dom Volodemer Koubetch foi um dos convidados para proferir a benção da fogueira, ao lado dos jovens e do pároco padre Irineu Vasilkoski. O bispo que responde pela Igreja Católica Ucraniana no Brasil enalteceu a presença da juventude, e das crianças, no grupo folclórico e na festa. Perfazendo, segundo ele, a permanência da tradição e da cultura ucraniana entre os descendentes em Mallet e região.

“Em todas as comunidades ucranianas é a única festa desse gênero que temos”, disse. A 23ª edição, no entendimento do líder religioso, mostra esta força espiritual presente na comunidade da Paróquia Sagrado Coração de Jesus. Segundo ele, na analogia ao batismo de São João Batista e na reflexão sobre a simbologia do fogo, se busca justamente este fortalecimento do espírito frente ao contexto e desafios do dia-a-dia. “Importante para cada cristão e para nós ucranianos.”

O espaço da Igreja comportou, além da fogueira cenários temáticos e representativos da festa de Ivana Kupala, distribuindo pelo pátio paroquial. No salão praça de alimentação com doces, salgados e bebidas estavam à disposição para venda. No mesmo ambiente, o palco serviu para apresentações folclóricas do Spomen. “Muito bonito, tudo isso. Nossas tradições e nossa cultura, vivas”, resumiu dom Volodemer Koubetch.

Da redação com informações via grupo Spomen e fotos equipe Cultura Sul FM

Veja também

Leave a Reply