Com fé, 5 peregrinos vão à pé de Bituruna a Aparecida

 Com fé, 5 peregrinos vão à  pé de Bituruna a Aparecida

Um grupo de romeiros seguirá a pé de Bituruna (PR) até a Catedral de Nossa Senhora da Aparecida, em Aparecida (SP). É o caminho, de 900 quilômetros e muita fé, seguido por cinco homens, passando por dois estados e dezenas de cidades, numa caminhada que deve durar cerca de um mês.

“A emoção é inexplicável”, afirma um dos romeiros, Adélcio Valério Coloda (42 anos). Segundo ele, já “devia” uma promessa, que envolvia sua mãe, e vai aproveitar para cumprir, nessa caminhada. Jandir Ganzer (53 anos) é outro romeiro que participa da jornada. Afirmou ter visitado 20 vezes a Basílica de Aparecida e agora comprou uma camionete, exclusiva para realizar a viajem a pé. Contudo, esse veículo é de apoio e vai à frente dos romeiros, levando água e os mantimentos, buscando alguns locais em que é possível os romeiros dormirem e descansarem.

“Nós vamos andar de 30 a 35 km por dia”, prevê Ganzer. O veículo segue na frente dando apoio, numa romaria que foi sendo planejada, há alguns meses. Na “bagagem”, para o percurso, o grupo leva colchões, mantimentos, fogão para cozinhar as refeições, geladeira e, até, celulares com conexão à internet para matar a saudade da família.

Ganzer explica que deixou a esposa, e amigos na cidade de Bituruna, torcendo por sua jornada. “Com essa situação, vejo que a vida de um caminhoneiro é muito difícil e ‘tiro o chapéu’ para eles. Com mensagens diárias, amenizo a saudade de minha família que deixei em Bituruna”.

Para este desafio, comerciantes e patrocinadores ajudaram para custear parte das despesas, mas não sendo suficiente para cobrir todo o gasto. Cada romeiro investe, o restante, do próprio bolso. Além do necessário para sobreviver, os peregrinos estão levando orações de pessoas da cidade para serem deixadas no santuário.

Os comerciantes Evandro Bet (38 anos) e Silvestre Skczekowski (39 anos) também participam da romaria. Para Evandro a caminhada é para agradecer. “Não tenho nenhuma promessa para pagar, porém, preciso agradecer a minha saúde e de minha família, pedindo proteção à Nossa Senhora”, comenta.

Enquanto chegavam a São Mateus do Sul, a reportagem do Portal Cultura Sul FM os recepcionou e deu as boas-vindas na cidade. No grupo, o 5º componente é o aposentado, Vicente Camana (67 anos). Responsável por dirigir a camionete e dando apoio para aos peregrinos. “Eu até queria ir andando, mas meu coração não aguenta”, lamenta o motorista.

Confira o momento da chegada em São mateus do Sul.

Da redação Portal Cultura Sul FM.

Veja também

Leave a Reply