Travessia de carreta pelo Centro de São Mateus do Sul causa indignação

0

Um caminhão com 30 metros de comprimento, conforme descrito no mesmo, atravessava a Avenida Ozy Mendonça de Lima. Na esquina com a Rua 21 de setembro, na rotatória, praticamente invadiu a mesma e travou contra o meio-fio um Ford Ka. O fato ocorreu no final da manhã desta sexta-feira (01/09) e gerou uma enxurrada de comentários e posicionamentos frente ao caso.

Tudo isso fomentou um repercussão gigante de comentários e questionamentos tanto sobre a atitude do caminhoneiro que, certamente, estava na boleia trabalhando, mas desconhecia o trajeto. Ou entrou equivocadamente na Rua que, em tese, não comporta a passagem de um veículo desse tamanho. Mas pouco se sabe sobre sinalização e legalidade ou impedimentos de passagem por ali.

Quanto ao Ford Ka ter ficado prensado no vídeo abaixo é possível ver policiais e cidadãos tentando retirar na mão. Ao condutor, talvez tenha faltado um recurso de direção defensiva e imaginar a invasão da carreta sobre a faixa mais à direta. Movimento necessário para a passagem do caminhão.

Estacionado e atingido já implicaria em imaginar que ou a marcação de faixa branca não está condizente ou, realmente, não há orientações de sinalização adequada. Mas e aí o que de verdade consta no plano diretor de zoneamento urbano.

O debate é muito válido. Serve de recado para autoridades pensarem e se posicionaram. Mais que isso, aproveitar o fato do caminhão em lugar inadequado e ajeitar o que precisa. Ou para que se transite veículos de grande porte com segurança ou se impeça de entrar.

O nervosismo do camionheiro transparece que não ouve intenção, mas cometeu um erro. Não adianta dizer se está certo ou errado! Cabe um debate, sim fervoroso, mas consciente. A expectativa é que isso gere uma proposta pública.

Atenção parlamentares, para estabelecer na legislação algo que diga, pode ou não pode? Fica um posicionamento e uma simples e modesta ideia, partícipe desse debate, sem caça às bruxas e sim na busca de uma solução.

* Por: Sidnei Muran – jornalista com vídeo e fotos compartilhados via grupo Portal Cultura Sul FM Whatsapp

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here