Soja: vazio sanitário já começou no Paraná

0

Você Sabe o que é o Vazio Sanitário?

O vazio sanitário é um período que obriga-se não ter plantas de determinadas espécies nas lavouras. Existem vazios de soja, feijão e algodão e sua função é evitam que doenças fiquem incubadas para a safra seguinte.

O vazio sanitário da soja começou no Domingo, dia 10, em São Mateus do Sul e região, e vai até 10 de setembro, segundo a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR), onde ressalta que nesse período é proibido ter plantas em crescimento nas lavouras paranaenses para evitar a ferrugem asiática, uma das principais pragas da lavoura.

Conforme a Portaria ADAPAR nº202 no referido período é proibido cultivar, manter ou permitir a existência de plantas vivas de soja, emergidas.

“A geada já está fazendo uma faxina em nossos campos, então na maioria do estado já não há mais soja em crescimento. Mas nos locais onde não houver a dessecação pelo frio, o produtor deve aplicar herbicidas para evitar que as plantas transmitam a ferrugem asiática para o próximo plantio”, explica o secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

Devido à liquidez do mercado da oleaginosa, a produção de soja vem ganhando espaço no Paraná, ocupando as áreas antes destinadas ao plantio de milho, pastagens e fruticultura.

Principal cultivo agrícola brasileiro, e o que mais rende divisas internacionais ao país, a soja passará nas próximas semanas à condição de planta “maldita”, que será caçada, pisoteada e exterminada pelos produtores rurais.

Conheça mais sobre a doença

A doença é causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, sendo, hoje, uma das doenças que mais têm preocupado os produtores de soja. O seu principal dano é a desfolha precoce, impedindo a completa formação dos grãos, com consequente redução da produtividade. O nível de dano que a doença pode ocasionar depende do momento em que ela incide na cultura, das condições climáticas favoráveis à sua multiplicação. Os danos podem chegar a cerca de 70%. A doença foi diagnosticada pela primeira vez no Brasil em 2001. Devido à facilidade de disseminação do fungo pelo vento, a doença ocorre em praticamente todas as regiões produtoras de soja do país.

Foto: Tony Winston/Agência Brasília/FotosPúblicas

Danos: A doença apresenta-se inicialmente por pequenas pontuações de coloração mais escuras que o tecido foliar superior. Na parte inferior da folha, observam-se pequenas verrugas, chamadas de urédias, que é o local onde o fungo produz os seus esporos (uredósporos). Posteriormente, a coloração dessas urédias passa de castanho-claro para castanho-escuro e o tecido foliar nessa região vai ficando castanho-claro.

https://www.agrolink.com.br/problemas/ferrugem-asiatica_2241.html

 

 

Da Redação Portal Cultura Sul FM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here