Produtor descarta 300 litros de leite diários porque caminhões estão parados em protestos em São Mateus do Sul

0

Produtores no município de São Mateus do Sul, na localidade do Retiro, próximo a Vargem Grande, diz que terá que descartar diversos litros de leite, a partir desta quarta-feira (23/05), pois os caminhões que escoam toda a produção estão totalmente parados em protestos as rodovias, Paranaenses.

Os produtores Joelma Chagas e Elvir Pacheco, trabalham com a Pecuária de Leite a mais de 12 anos, possuem 26 vacas em lactação (amamentação), as quais produzem aproximadamente 580 litros diários. As vacas ficam em sistema de semiconfinamento, recebem ração, silagem e suplemento no cocho, no inverno usando uma área totalmente destinada a lavoura pra pastagens como azevém e aveia.

Joelma relata que trabalha com raças Jersey e Holandesa, tendo ordenhadeiras canaliza nenhum contato humano com o leite, até chegar ao tanque de resfriamento. O controle de qualidade é exigido para os produtores, pela empresa de laticínios.

Sua fazenda também possui aquecedor solar, pra esquentar água que utilizam pra lavar os equipamentos, utilizados na extração do leite, com uma tecnologia avançada, a propriedade conta com um tanque de armazenamento, com capacidade de 1.200 litros de leite, que já se encontra totalmente cheia, pois os caminhões que realizam a coleta estão em greve.

Pacheco ressalta, “Nós tiramos cerca de 300 litros, para comportar o leite da ordenha da manhã, sendo que mais tarde iremos ter que descartar mais uma quantidade para comportar a próxima ordenha, nossos prejuízos são incalculáveis”, revela.

Ainda os produtores ressaltam que o leite “Cru”, antes de se passar pelo processo de pasteurização, não pode ser distribuído às instituições como, escolas, creches ou qualquer organização, sendo que a única solução é o descarte. Joelma reforça “Se o leite das vacas não for retirado pelo menos duas ordenha diária acarretaria em transtorno a saúde e bem estar dos animais”, frisa.

Os produtores são totalmente a favor das greves dos caminhoneiros, mesmo com o prejuízo que têm, revelando que também necessitam do combustível, pra poder trabalhar, e esse valor é totalmente abusivo ao ponto de vista da agricultura.

Joelma Chagas ressalta, “Nunca tivemos apoio de ninguém, muito menos da Prefeitura do município, pois as estradas estão se acabando, “CRATERAS” sendo feitas no meio das estradas, as condições de tráfego nos dias de chuva, são extremamente impossível”, revela.

Mesmo com as estradas em péssima condição, para o escoamento do leite, o caminhão que precisa fazer o carregamento, ainda enfrentam esses imensos buracos na rua, pois necessitam retirar o leite do produtor.

Joelma e Elvir relatam “Leite não dá em caixinha, nem cai das prateleiras no supermercado, todo alimento que chega à mesa do consumidor necessita do produtor rural, e de caminhoneiros para transportar”.

A greve em São Mateus do Sul, chega no seu segundo dia, não tendo previsão para terminar, acompanhe todas as notícias na Rádio Cultura Sul FM.

Da Redação Portal Cultura Sul FM, fotos e Reportagem: Lucas Ricardo Cordeiro Ferreira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here