Nossa Senhora da Assunção: padroeira e feriado em São Mateus do Sul, data comemorada em 15 de agosto

0

A relação do município com a religião tem estreito laço de fé. A Paróquia São Mateus, pertencente à Diocese de União da Vitória, tem na Santa Nossa Senhora da Assunção a padroeira municipal, com feriado e dia Santo. Essa história, e relação, entre a cidade e os dois santos, vem da década de 1920 quando da criação da jurisdição religiosa.

Antes da fundação da Colônia São Mateus, os moradores precisavam se deslocar até Palmeira, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, para as celebrações religiosas e receber os sacramentos do batismo e do matrimônio. A construção da Capela de São João Baptista, na então freguesia de São João do Triunfo, encurtou o acesso religioso, anos mais tarde. Isso nos primórdios de 1890.

2ª Igreja – Diocese de União da Vitória

Antes da fundação da Colônia, os padres de Palmeira percorriam os cemitérios e oratórios particulares das localidades da região: Turvo, Emboque e Potinga. Nesse trabalho, também, sacerdotes da Lapa atendiam Água Amarela, Mato Queimado, Água Azul, Cambará, São Miguel e Tesoura.

Em 1926, a chamada ‘Capelania’ é elevada a categoria de Curato. Junto da explicação popular, o conhecimento do porquê da Paróquia São Mateus ter em Nossa Senhora da Assunção, a padroeira da cidade. Supostamente, os dados históricos e registros, atribuem a celebração da 1ª missa em data próxima à dedicada à santa. Além da tradição e veneração dos imigrantes poloneses.

Igreja ao fundo, foto Diocese União da Vitória

“A colonia possue uma capelinha, onde a 16 de agosto de 1891 foi celebrada a primeira missa naquelle logar pelo Padre João Peters, que posteriormente visitou todos os núcleos e benzeu os cemitérios [grafia original]”, escreve Sebastião Paraná, em 1899.

Os relatos históricos descrevem que, nesse período, existiam duas pequenas igrejas que se convergem para uma só. Uma delas era próxima à atual matriz e outra, também, presente na localidade. A 1ª dedicada à Nossa Senhora da Assunção e a outra ao padroeiro da vila: São Mateus.

Foto: Diocese de União da Vitória

Dessa unificação nasce o Curato com o nome dedicado ao santo e, dali, se constituí a Igreja Matriz da cidade. Ficando, assim, conforme esses dados históricos, Nossa Senhora da Assunção a padroeira do município, dentro da Paróquia São Mateus.

Texto Facebook Emerson Bacil (LINK DO FACEBOOK) com fotos da Diocese União da Vitória

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here