IML sem funcionário para liberar corpo: caso se repete em quatro dias

0

O acidente, ocorrido no início da noite deste domingo (10/09), levou a óbito uma mulher: Vitória Márcia Gonçalves de Oliveira Dobleginski. A dor da perda se mistura à revolta pela ausência, até onde se pode apurar, de servidor do Instituto Médico Legal (IML) para liberar a documentação e, assim, o corpo para velório.

A mulher foi vítima fatal de acidente com veículo, por volta das 19h, e seu corpo levado para o IML. A liberação para a família só deve ocorrer amanhã segunda-feira (11/09). O motivo é o mesmo do homem falecido na quarta-feira (06/09) em São Mateus do Sul e somente liberado na sexta-feira (08/09). Falta de servidor para liberar burocraticamente o corpo.

Foto: Arquivo Amsulpar

Na ocasião, a revolta familiar e social chegou até o secretário de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita. O deputado Hussein Bakri confirmou a informação e disse que o secretário afirmou, após levantamento, de que deveria ter funcionário atuando normalmente no setor.

Hussein Bakri garante que será aberta uma sindicância para apurar os fatos e ver o que realmente está ocorrendo. Supostamente, o servidor que faz essa liberação seria substituído por finalização de contrato, a partir de segunda-feira (11/09). Mas há desencontro de informações.

“Estou sabendo. Falei com o secretário”, escreveu o deputado ao ser questionado sobre a reincidência de dificuldade para liberar o corpo da mulher. Situação repetida do homem de São Mateus do Sul. “Segundo o secretário todo mundo tem escala, tem plantão e estão recebendo para isso. Vou pedir para ver o que está acontecendo. Muito grave isso!”, frisa Hussein.

Da redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here