Identificada mulher encontrada morta no rio Negro

0

O Instituto Médico Legal (IML) de Canoinhas confirmou nesta terça-feira, (20/02), a identidade da mulher encontrada morta nas águas do rio Negro na sexta-feira, 16. Trata-se de Bianca Cristina dos Santos Alves, de 18 anos.

Bianca tinha 18 anos/Facebook/Reprodução

Bianca morava com os pais na cidade de Mafra, onde a Polícia Civil havia aberto inquérito para apurar seu desaparecimento dela desde 14 de janeiro deste ano. Ela desapareceu apenas com as roupas do corpo e documentos. A família identificou o corpo nesta terça-feira, 20. Um dia antes, a mãe e o padrasto de Bianca já haviam estado no IML, mas a mãe se recusava a aceitar que o corpo era da filha. O corpo será sepultado nesta quarta-feira, (21/02), às 11h00, no Cemitério Municipal de Mafra, mas material coletado foi encaminhado para testar o DNA da menina.

No laudo cadavérico, a causa da morte foi descrita como indeterminada.

OPERAÇÃO

O corpo de Bianca foi encontrado na divisa entre os Municípios de Mafra e Antonio Olinto (PR), mas como a Polícia Militar de Antonio Olinto sabia que havia supostamente uma mulher desaparecida em Três Barras, acionou os bombeiros de Canoinhas que, por sua vez, acionaram os bombeiros de Três Barras. Dessa forma, o corpo foi resgatado e encaminhado ao IML de Canoinhas.

A informação de que uma mulher estaria desaparecida em Três Barras não foi confirmada.

Os detalhes das vestimentas e a tatuagem de uma rosa no antebraço direito foram determinantes para o reconhecimento do corpo. O rosto estava desfigurado.

FAMÍLIA

A jovem descrita por seus familiares e amigos como doce e meiga, surpreendeu a todos 32 dias após seu desaparecimento, ao ser encontrada sem vida no rio Negro.

Segundo o pai, Valdecir Alves, ainda abalado com o desfecho do caso, a principal suspeita da família é de suicídio.

Segundo familiares, no dia do desaparecimento, Bianca bebia em uma praça na companhia de outros adolescentes. A mãe, teria ido até a praça, que fica a poucos metros da residência, e chamado a atenção da jovem. Era por volta da meia-noite. Minutos depois, Bianca se despediu dos amigos, e desde então não foi mais vista.

“Ela tinha feito uso de bebidas alcoólicas, possivelmente foi até o rio e caiu. Janeiro foi um mês de muitas chuvas e ao cair na correnteza se afogou”, acredita o pai.

Ainda segundo o pai, no laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Canoinhas, não foi possível confirmar violência sexual ou outras marcas de agressão.

As informações sobre a família são do portal RioMafraMix.

Fonte: JMais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here