História do Circo Romanos! Confira sua trajetória por São Mateus do Sul

0

O Circo Romanos nasceu no século XX, construindo desde 1918 sua história, hoje dirigido por Robertos Aparecido Gomes da Silva com 55 anos, o qual relata os acontecimentos do circo na vida de sua família.

Circo Romanos instalado em São Mateus do Sul, reprodução Portal Cultura Sul FM, Autor: Cleverson Daniel

Silva frisa que sua linhagem sempre foi de circo, “Quem começou o Circo Romanos, foram meus bisavós vindo da Servia do continente Europeu, imigrando para o Brasil, nessa época eles viajaram através de navio”.

Seus avós então começaram uma vida nômade no Brasil, quando tiveram a experiência de se instalar em São João do Triunfo, na localidade de Porto Feliz, onde Carlito Posuka, gaiteiro e cantor, uma das peças principais do circo, se encantou por uma viúva moradora de São Mateus do Sul, os quais casaram.

Circo Romanos instalado em São Mateus do Sul, reprodução Portal Cultura Sul FM, Autor: Cleverson Daniel

O circo cresceu gradativamente, por volta de 32 anos atrás se instalou pela primeira vez em São Mateus do Sul, onde é o novo mercado Brongiel, nesta época já teriam a peça principal (A Tourada), com doze carretas e três mil lugares na tenta, se tornando uma potência nacional, através da atração.

Não somente a tourada era o espetáculo principal, o circo contava também com animais exóticos, elefante, leões, chipanzés, touro de rodeio, pôneis etc. Segundo Silva reforça, “Quando o Luiz Inácio Lula da Silva, assumiu o cargo de presidência na época, decretando uma lei que proibia, qualquer tipo de animais em peças de circo, alegando os maus tratos, com isto o IBAMA de toda a extensão brasileiras, recolheram os animais, levando para o zoológico sendo que aproximadamente 40 animais foram recolhidos do Circo Romanos”.

Ele conta que todos eram bem cuidados, mas como tinham circos que não tratavam com dignidade, todos sofreram com a consequência. Esses animais chegavam no Brasil através de exportações, nesse tempo não exigia documentação, se tornando fácil trazer esses animais pro Brasil.

Circo Romanos instalado em São Mateus do Sul, reprodução Portal Cultura Sul FM, Autor: Cleverson Daniel

O Circo Romanos faz em média entre 26 à 30 cidades por ano, sendo que já revelou diversos famosos: Pedro Mendes e Zé da Estrada, Trio Parada Dura, Léo Canhoto e Robertinho, Belmonte e Amarai, Teixeirinha também teve sua participação no Romanos, Chitãozinho e Xororó entre outros.

Na época não existia shows pelas cidades, apenas essas atrações se encontrava em circos, Silva conta uma história da dupla Chitãozinho e Xororó, “Nós estávamos na cidade de Campo Alegre em Santa Catarina uma colônia alemã sendo um povo mais reservado, e o Chitãozinho e Xororó lançaram o primeiro disco de vinil, sendo que eles saíram naquela semana por toda a cidade, entregando panfletos e cartazes pelos “barzinhos” e comércio na divulgação do show que iriam realizar naquela semana”.

Lei Federal 10.220 PROÍBE A PARTICIPAÇÃO DE ANIMAIS EM CIRCOS E SIMILARES EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL

Circo Romanos instalado em São Mateus do Sul, reprodução Portal Cultura Sul FM, Autor: Cleverson Daniel

“Porém ninguém foi na estreia, onde tiveram que vender alguns discos para abastecer o carro e voltar para São Paulo/SP, há pouco tempo atrás a cidade de Campo Alegre iria fazer um show para comemoração de seu aniversário, os quais convidaram Chitãozinho e Xororó para participar, nesse momento a dupla não quis voltar naquela região” frisa Silva.

Por fim o dono do Circo Romanos, ressalta que está difícil continuar, “O circo entra no sistema se adapta, com segurança, prevenção de incêndio, ou fecha”, muitas atrações foram abolidas pelo governo uma delas explicita é os animais.

 

O PALHAÇO (Pimentinha)

Circo Romanos instalado em São Mateus do Sul, reprodução Portal Cultura Sul FM, Autor: Cleverson Daniel

 

Certamente você já ouviu falar de Pimentinha, o palhaço brincalhão do Circo Romanos, Junior Alves, 24 anos, sua função principal ser Palhaço, com sua vida inteira passada no circo.

Sua carreira começou com seus 2 anos de idade exercendo a profissão de Palhaço, Alves também realiza espetáculos de equilibrista de cadeiras, paradas olímpicas, Homem Pássaro, tendo seu sonho principal ser reconhecido como Palhaço.

Pimentinha teve momentos difícil em sua carreira como Palhaço, “Era estreia numa cidade e eu nunca tinha me apresentado sozinho somente junto com meu pai, poucas horas antes de meu pai ter um infarto”.

Outro momento difícil foi quando sua filho foi embora,”Conheci minha mulher, quando ia me apresentar no circo, apresentada a mim por Roberto, quando namoremos e ela veio morar comigo, fiquemos quatro anos junto, tivemos uma filha mais depois de quatro anos minha filha e minha esposa foi embora, agora estou sozinho com saudades, agora uma vez por mês quando dá, consigo ver minha filha”.

 

 

Da Redação Portal Cultura Sul FM, reportagem: Lucas Ricardo Cordeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here